Inicio » , , , , » Ucrânia: Roteiro de 3 dias em Kiev, uma capital de história viva

Ucrânia: Roteiro de 3 dias em Kiev, uma capital de história viva

A cidade mais bela e com melhor qualidade de vida do país


O início da civilização na capital ucraniana se perde na história. Já foi local de muitas guerras e tentativas de domínio, principalmente por ter sido rota de comércio entre Europa e Oriente. Mais tarde se tornou um dos principais pólos industriais da União Soviética, motivo pelo qual Hitler enviou sua tropa nazista para ocupar a cidade na famosa Batalha de Kiev que resultou em um grande cerco do Exército Vermelho durante a Segunda Guerra Mundial. Este cerco é considerado o maior cerco na história da guerra (por número de tropas). Quase 500 mil soldados foram capturados. Atualmente a história continua a se escrever com as manifestações anticomunismo ocorridas nos últimos anos.


COMO CHEGAR?

Além do aeroporto, é possível chegar em Kiev através de trem e de ônibus vindos de todas as partes do país. Tudo é bem limpo e a estação de trem possui uma bela arquitetura.  

Estação de trem de Kiev


Para chegar no meu local de hospedagem peguei o metrô de Kiev que é bem fácil de usar. São 3 linhas e 52 estações, com mapas em cirílico e em inglês. Uma ficha custa 5 Hyvrina (apenas R$ 0,60!). Funciona de 06h00 às 23h59. Curiosidade: em Kiev está a estação Arsenalna, a mais profunda da Europa. 

Mapa do metrô de Kiev (clique para ampliar)


Kiev também possui uma excelente linha de ônibus elétrico que faz o transporte público


Fui para o centro de Kiev, próximo à Praça da Independência, sem ter reservado nada. Pelo Google Maps olhei a localização dos hostels e fui pessoalmente procurar vaga. Os hostels nessa região estão em prédios soviéticos antigos e possuem atendentes que não falam inglês. No primeiro que entrei, a atendente de má vontade disse que não havia vaga. Continuei andando até acha o Hostel Teatralna.

O curioso papel higiênico sem rolo de papelão


ROTEIRO DE 3 DIAS EM KIEV

Kiev é um museu a céu aberto que possui um elevado número da atrações. É talvez o lugar que vale mais a pena passar uns dias na Ucrânia, com passeios culturais e naturais como opção. Apesar de ter um custo de vida mais elevado em comparação com outras cidades da Ucrânia, ainda é um dos lugares mais baratos para viajar no leste europeu, mas com grande qualidade de vida.


DIA 1

Depois de me instalar no hostel, segui para explorar a parte central de Kiev que além dos pontos turísticos, possui lojas, shopping e restaurantes.

Itinerário percorrido no primeiro dia


PRAÇA DA INDEPENDÊNCIA

Conhecida como Maidan Nezalezhnosti (Praça da Independência), este local é símbolo da liberdade no país, tendo sido palco de diversas revoluções ao longo da história da Ucrânia, inclusive da recente "Revolução Ucraniana de 2014" que buscou derrubar o governo com tendências comunistas que mantinha relações próximas com a Rússia e se afastava da União Européia. A praça tem até um shopping no subterrâneo, sendo um dos locais mais visitados e bonitos de Kiev.

"Liberdade é nossa religião", uma mensagem em inglês para o mundo inteiro ver


A praça é cercada de bela arquitetura e show de águas e de luzes à noite


Chafariz da Independence Square


Monumento aos Fundadores de Kiev


Monumento da Independência


Flower Clock


Próximo ao relógio de flores estão diversas fotos e lembranças das vítimas do conflito com os russos, alimentando o rancor contra aqueles que ocuparam partes do país, como a região da Criméia, rica em gás natural.

Próximo ao relógio estão placas e flores em homenagem aos mortos na atual guerra


Um registro de tristeza e revolta da morte de um ucraniano pelos russos


A praça sempre teve influência da atividade política no país


Antigo Hotel Moskow, local de onde um sniper matou vários manifestantes em 2014


A praça foi reformada recentemente após restabelecimento da ordem no governo


Registro da destruição da praça após as manifestações de 2014


MOSTEIRO DE SÃO MIGUEL DAS CÚPULAS DOURADAS

Originalmente construído na Idade Média, foi reconstruído no estilo barroco ucraniano no século 18, enquanto o interior permaneceu em seu estilo bizantino original. A catedral original foi demolida pelos comunistas soviéticos na década de 1930. Na época, alguns historiadores, arqueólogos e arquitetos concordaram em assinar a demolição do mosteiro, embora contrariados. Apenas um professor, Mykola Makarenko, se recusou a assinar o ato de demolição, resultado: ele morreu mais tarde em uma prisão soviética! 😒

A Catedral foi reconstruída e aberta em 1999, após a independência ucraniana (1991)


Prédios históricos na Rua Volodymyrska 


Destalhes da arte dos artesãos ucranianos nesta casa


Arquitetura típica de Kiev


Na saída da catedral tem vista para a entrada da Catedral Santa Sofia de Kiev


IGREJA DE ST. ANDREWS

A igreja foi construída em homenagem à Santo André no século 18 e tem vista para o histórico bairro de Podil. Atualmente é um dos quatro marcos arquitetônicos da Ucrânia, que estão na Lista dos tesouros da humanidade de cinco continentes.

Vista da Igreja de St. Andrews a partir do jardim em frente ao Museu Nacional


Estátuas do jardim do Museu Nacional de História da Ucrânia


Ao lado da igreja está o Museu Nacional de História da Ucrânia e uma feirinha de rua com diversos artigos como matrioskas, pratos, chapéus típicos e outras lembranças turísticas, principalmente voltadas à era soviética.

Feirinha de lembranças e artesanatos


Máscaras lembram o desastre nuclear ocorrido em Chernobyl


Bandeira do Estado Soviético


Estatuetas dos ídolos do comunismo, tem até um busto do venezuelano Hugo Chavez


Igreja de St. Andrews está numa colina chamada Andriyivska Hill 


Descida da rua Andriivs'kyi, no bairro histórico de Podil com vários hostels


GOLDEN GATE

Este teria sido o portão principal das fortificações de Kiev no século 6 e teve esse nome por se assemelhar ao Golden Gate de Constantinopla. A estrutura foi desmontada na Idade Média. Foi reconstruído pelos soviéticos em 1982, sendo sua forma apenas sugestões tendo em vista não haver registros de imagem do original.

Réplica do portão original que servia de entrada nas muralhas de Kiev


Monumento à Yaroslav, o "Sensato", na lateral do Golden gate


CATEDRAL DE ST. VOLODYMYR

É uma das igrejas mais antigas da cidade e considerada a catedral mãe da Igreja Ortodoxa Ucraniana (Patriarcado de Kiev). A catedral é uma das duas principais Igrejas Ortodoxas ucranianas. Foi construída com fundos arrecadados de todo o Império Russo. Em 1859, o fundo da catedral havia acumulado a quantia de 100 mil rublos.

Fachada da catedral mãe da Igreja Ortodoxa Ucraniana


DIA 2

O segundo dia foi o que mais andei, primeiro pela rota dos museus e depois peguei um metrô até o Hiropark e voltei caminhando até o centro.

Itinerário percorrido no segundo dia


ÓPERA NACIONAL DA UCRÂNIA

O grupo da ópera de Kiev foi formalmente estabelecido no verão de 1867 e é o terceiro mais antigo da Ucrânia, depois da Ópera de Odessa e da Ópera de Lviv. Após a Primeira Guerra Mundial, Kiev começou a crescer e o Teatro da Ópera de Kiev foi considerado um dos mais prestigiados da Ucrânia e da Rússia.

O palco do teatro é um dos maiores da Europa


Mensagem subliminar ao lado do teatro?


Arquitetura de um dos prédios próximos ao Teatro de Ópera em Kiev


CATEDRAL DE SANTA SOFIA DE KIEV

Após a Revolução Russa (1917) começou uma campanha anti-religiosa soviética da década de 1920, cujo plano incluia a destruição da catedral e a transformação do terreno no parque Heroes of Perekop  em memória da vitória do Exército Vermelho na Guerra Civil Russa na Crimeia. A catedral foi salva da destruição pelo esforço de muitos cientistas e historiadores. No entanto, em 1934, o governo confiscou a estrutura da igreja e a transformou em museu arquitetônico e histórico.

Entrada da Catedral de Santa Sofia de Kiev


MUSEU NACIONAL DE HISTÓRIA DA UCRÂNIA

Passei a manhã explorando este que é o mais completo e bem cuidado museu do país. O relato e as imagens da exposição estão no post Museu Nacional de História da Ucrânia em Kiev.

Fachada do Museu Nacional de História da Ucrânia


KONTRAKTOVA SQUARE

Me perdi nas ruas do bairro histórico de Podil e acabei achando uma loja da Pizza Hut. Dei uma parada para comer e continuei a exploração nas redondezas.

Largo em volta da praça com a Igreja de St. Catherine ao fundo


Universidade Nacional de Kyiv-Mohyla 


MUSEU NACIONAL DE CHERNOBYL

Enfim havia encontrado este escondido museu que retrata a história e os efeitos do acidente nuclear em Chernobyl. O relato e foto da exposição deste museu estão detalhados no post Museu Nacional de Chernobyl em Kiev.

Entrada do museu de um dos mais famosos desastres nucleares do mundo


HIDROPARK

Ao sair do museu de Chernobyl, peguei o metrô até a estação Hidropark (linha 1- vermelha). Ela fica numa Ilha no rio Dnipro onde estão localizadas praias naturais da cidade. Como era verão, havia muita gente aproveitando os raros momentos de calor do leste europeu.

Praia ucraniana no Hidropark


No verão os moradores de Kiev aproveitam para pegar um bronze e mergulhar no Rio Dnipro


Voltei andando pela ponte e segui o litoral pela esquerda em direção aos demais monumentos da cidade. A orla possui um calçadão pouco movimentado mas com espaço para caminhadas.

Estátua no final da ponte da ilha do Hidropark para o continente


Vista da parte oriental de Kiev


MONUMENTO AOS FUNDADORES DE KIEV

No final da orla está este monumento pouco conhecido mas muito bem cuidado de dicado aos fundadores da cidade, o segundo depois daquele na Praça da Independência. Fiz uma parada rápida para descanso e continuei a jornada, atravessando por baixo da avenida até o parque onde está o Monumento da Pátria.

Jardins bem cuidados e limpos neste local pouco visitado


Monumento aos Fundadores de Kiev na beira do Rio Dnipro


MEMORIAL DA PÁTRIA E DA GUERRA

Um monumento grandioso que guarda a memória de Kiev após a invasão na Segunda Guerra Mundial. A estátua maior (The Motherland Monument) é cercada por outros monumentos em estilo soviético que registra a invasão e a coragem da população ao pegar em armas para combater o inimigo. Em abril de 2015, o parlamento ucraniano proibiu os símbolos soviéticos e comunistas, como nomes de ruas e monumentos, mas os monumentos da Segunda Guerra Mundial estão excluídos dessas leis. Esse é um lugar realmente imperdível!

Estátuas em relevo mostram cenas da guerra


Personagem mítico luta ao lado dos soldados


Atrás das linhas de batalha, as mulheres, crianças e idosos


A vitória está na ponta do rifle


Cidades ucranianas libertadas do domínio nazista


Monumento sobre às águas


O mapa da Ucrânia feito de flores é mais um monumento nacionalista do local


A estátua mede 102 m de altura e pesa 560 toneladas


Na base da estátua está o Museu da Grande Guerra Patriótica (Segunda Guerra Mundial) e em volta estão diversos carros de combate, helicópteros, aviões, foguetes e outras máquinas utilizadas nas guerras da Ucrânia.

Em frente ao monumento estão estes carros de combate e um mirante da cidade


Helicóptero de ataque da mesma linha do MI-35 que o Brasil comprou da Rússia


MOSTEIRO DE KIEV-PETCHERSK

Passei em frente deste que é conhecido como "Mosteiro da Caverna" que foi fundado em 1077 por St Anthony após ser escavado pelos sacerdotes que moravam lá como eremitas. Ele é o mais antigo de Kiev.

Entrada do belo mosteiro


MEMORIAL ÀS VÍTIMAS DE HOLODOMOR

Este memorial guarda a história de um genocídio imposto pelo comunismo soviético entre os anos 1932-1933. A palavra “holodomor” vem do idioma ucraniano e significa “morte por fome”. Com um plano comunista, Stalin passou a controlar produção de cereais dos camponeses soviéticos exigindo uma parte compulsória da produção, além da desapropriação das terras cultiváveis que seriam “coletivizadas” pelo Estado. A Ucrânia era um dos principais produtores de cereais da URSS mas não obedeceram às determinações de Stalin. Como resposta à desobediência ucraniana, Stalin ordenou a requisição de alimento na Ucrânia muito maior do que nas outras regiões. O confisco era tão grande que os camponeses ficavam sem comida para a própria sobrevivência. Quem fosse pego escondendo alimento era condenado a trabalhos forçados na Sibéria.

Estima-se que Holodomor teve de 5 a 10 milhões de vítimas fatais


A estátua "Memória Amarga da Infância" representa as vítimas mais vulneráveis ​​da fome


Na entrada do memorial estão as estátuas dos Anjos da Dor, os guardiões das almas dos famintos. No centro do memorial está a estátua macabra de uma jovem garota segurando um feixe de trigo. No final, está a vela de 30 metros de altura (vela de memória). É decorada com cruzes de vidro dispostos no padrão de bordado regional ucraniano. As cruzes simbolizam as almas das vítimas da fome, como as crianças e idosos. As cegonhas de bronze que sobem da base do monumento representam o renascimento da nação ucraniana.

A gigantesca vela da memória de Holodomor


O monumento fica em um mirante no alto de uma área verde


MONUMENTO AO SOLDADO DESCONHECIDO

Segundo um pouco mais à frente está o monumento que representa todos os soldados que perderam a vida combatendo em Kiev. O monumento é parecido com aquele de Odessa, tendo a forma de um obelisco. No parque ao lado está um memorial aos pilotos militares heróis da pátria.

Monumento ao Soldado Desconhecido


Monumento ao Às da Aviação Ucraniano


PALÁCIO MARIYINSKY

Tudo estava tranquilo, até que eu me aproximei desse palácio. Ao me preparar para beter umas fotos, percebi que 2 policiais vieram em minha direção. Pensei que não podia fotografar, mas eles não me deixaram nem perguntar, chegaram pedindo meu passaporte. No mesmo momento fizeram uma ligação passando os dados e, minutos depois, receberam a confirmação que eu estava "legalizado" no país.

O palácio presidencial da Ucrânia


ESTÁDIO DÍNAMO

Também é possível visitar o estádio de futebol de Kiev. Não há barreira ou controle, basta entrar! Fica próximo ao Museu Nacional de Arte da Ucrânia.

Estádio Dínamo, fundado em 1927


ARCO DA AMIZADE

Este monumento foi criado pelos soviéticos em comemoração à unificação da Ucrânia com a União Soviética. Em 2016, o governo ucraniano anunciou planos para destruir o arco como parte de sua política para acabar com os símbolos comunistas. Em seu lugar é planejado um memorial dedicado aos veteranos da Guerra em Donbass, atual conflito com a Russia. Curiosamente, o arco foi temporariamente pintado em um arco-íris e renomeado como "Arco da Diversidade" em homenagem ao orgulho gay.

O monumento fica localizado próximo ao centro de Kiev


O arco foi inaugurado com o Museu de Lenin, hoje transformado na Ukrainian House


O mirante permite observar o banco leste do Rio Dnipro


DIA 3


CHERNOBYL

Havia chegado o dia mais esperado da viagem. Na manhã desta sexta feira eu embarcaria numa van em direção ao local do desastre nuclear de Chernobyl. O relato completo e detalhado do tour está no post Explorando a área radioativa de Chernobyl.

A região fantasma e radioativa evacuada há mais de 30 anos


PARQUE BABI YAR

Ao chegar de Chernobyl, fui explorar um local pouco conhecido dos turistas. O Parque Babi Yar fica no subúrbio, um pouco distante do centro de Kiev. Naquele local ocorreram massacres de judeus, ciganos e outros civis pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. Cerca de 60 mil civis foram executados ali, sendo 34 mil judeus apenas nos 2 primeiros dias 😡. Hoje em dia existem vários monumentos em memória aos mortos. Ao lado do parque está a Torre de TV Kyiv, a mais alta do mundo (não é acessível para turistas). Para chegar lá, basta pegar um metrô até a estação Dorohozhychi (linha 3 - verde).

A Torre de TV Kyiv e o monumento memorial aos mortos no massacre


Monumento às vítimas do nazismo


PARTIDA DE KIEV

De volta ao centro de Kiev, era hora de dormir para acordar cedo e embarcar num trem com destino à cidade de Lviv, no extremo oeste do país.

Iluminação da praça central de Kiev



MEU ROTEIRO


Roteiro completo: MISSÃO UCRÂNIA-ROMÊNIA



Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Reservas na Asia

trazy.com

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Clique aqui para seguir no

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Leia Também

Notícias de Viagens

Viagens pelo Mundo

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 35 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações