Inicio » , , , , » Noruega: Trolltunga, um dos mirantes mais famosos do mundo

Noruega: Trolltunga, um dos mirantes mais famosos do mundo

A longa trilha para o local da foto desafiante e perfeita 


Antes de existir Instagram, Facebook ou Whatsapp, eu conheci Trolltunga através de fotos em correntes de e-mail cujo tema era "Lugares Incríveis do Mundo". Naquela época, a imagem da Trolltunga (Língua do Troll, em norueguês), aquela pedra assustadora projetada frente a um fiorde, parecia algo inatingível. Depois de definir meus objetivos de viajante, a Noruega ganhou destaque na lista de países e a Trolltunga foi uma grande responsável por isso. A trilha é uma das mais conhecidas do mundo e uma das mais populares do país, apesar de não ser fácil chegar lá por causa da distância. Reservei um dia completo do meu roteiro para cumprir essa missão, afinal, nada poderia dar errado!


ONDE FICAR?

Como a trilha para Trolltunga dura quase um dia inteiro e é bastante lotada, eu teria que começar a caminhada bem cedo para evitar filas e conseguir partir para o meu próximo destino em tempo. Logo, o ideal seria pernoitar próximo do local de início da trilha. Fiz minha base na cidade de Odda que fica a 16 km do início de Trolltunga. A escolha para recarregar as energias na noite anterior à caminhada não poderia ser melhor: o Trolltunga Studios, um hostel com dormitórios chamados de studios que podem ser compartilhados ou privativos. Os hóspedes possuem livre acesso à cozinha e ao banheiro, ambos compartilhados, além do lounge com TV de tela plana de 52" e conectividade Apple TV, e a churrasqueira com vista para o fiorde Sørfjorden. Tudo bem limpo e organizado, sendo gerenciado por um pessoal jovem e bem simpático. É o melhor custo-benefício para quem vai encarar a Trolltunga e outras trilhas da região. A reserva pode ser feita através do site Booking.com (clique no link) ou através de contato em inglês pela fanpage do Facebook. Veja a localização da Trolltunga Studios no Google Maps.

A Trolltunga Studios é um lugar estratégico para quem pretende fazer a trilha para Trolltunga


Os studios possuem camas beliche e wi-fi bombando


A cozinha é bem limpa, organizada e local de reunião da galera


Vista do Sørfjorden no final de tarde em Trolltunga Studios


COMO CHEGAR?

Trolltunga fica a 160 km (3h40min de carro) de Bergen, a segunda maior cidade da Noruega. Como eu expliquei acima, a cidade mais estruturada próxima da trilha é Odda (16 km). Para iniciar a trilha já se requer um certo planejamento. Ou você vai em uma excursão (com preço salgado em koroas norueguesas) ou você vai por conta própria. No último caso, você teria as seguintes opções:

ÔNIBUS:

- Ônibus 930 de Bergen para Odda;
Haukliekspressen Bus de Oslo para Odda;
Nor-Way Bus de Stavanger/Preikestolen para Odda;

De Odda ainda será necessário pegar uma carona ou um táxi até Trolltunga (veja aqui um link para reservar táxi em Odda). Resumindo: Se você pretende ir de ônibus para fazer a Trolltunga, reserve bastante tempo e paciência para chegar lá.

Folder de informações sobre a trilha de Trolltunga (clique para ampliar)

CARRO:

Alugar um carro é a melhor maneira de chegar em Trolltunga, mas não é tão simples assim. O local de início da trilha fica próximo à barragem de Ringedalsvann e do funicular Mågelibanen (desativado). Existem poucas e caras opções de estacionamento:

- Estacionamento 1 (P1) - Possui vaga para 220 carros. É o menos caro, com o preço de 300 NOK (julho 2019) porém é o mais distante. A partir deste estacionamento, que fica no final na vila de Tyssedal, o percurso a pé de ida e volta a Trolltunga é de 40 km! A estimativa de tempo é de 15 horas de caminhada. Além disso, é necessário encarar uma subida de 2.000 m de desnível.

- Estacionamento 2 (P2) - Possui vaga para 180 carros. O preço é de 500 NOK (julho 2019). Está localizado próximo da área da barragem, sendo necessário subir uma estrada de 1.200 m de desnível até o início da trilha. A partir deste estacionamento o percurso a pé de ida e volta a Trolltunga é de 28 km e a estimativa de tempo é de 10 a 12 horas de caminhada. Existe a opção de pagar um shuttle bus que deixa no início da trilha por 130 NOK.

- Estacionamento 3 (P3) - Possui apenas 30 vagas, por isso se recomenda reservar com antecedência através deste link. O preço é de 600 NOK (julho 2019). Também chamado de Mågelitopp, a partir deste estacionamento o percurso a pé de ida e volta é de 20 km e a estimativa de tempo é de 8 a 10 horas de caminhada. A subida até o estacionamento é controlada através de uma cancela. É necessário mostrar a reserva para subir, sendo uma estrada íngreme e estreita, é proibido parar para dar caronas ou tirar fotos. As vagas têm restrição de espaço, sendo 2 metros o limite de altura (proibido motorhomes).

Localização dos estacionamentos para Trolltunga


Aviso de estacionamento lotado no P1. O P3 e o P2 devem ser reservados com antecedência


Agora que você leu as características de cada estacionamento, vou deixar uma dica "A Mochila e o Mundo" de economia. Como expliquei acima, é proibido dar carona na estrada estreita que acessa o P3. Sendo assim, se você quiser economizar, pode reservar uma vaga no P2 e pedir carona na cancela que os carros que reservaram o P3 param para se identificar. Até ali a carona é permitida.


TRILHA PARA TROLLTUNGA

Depois de toda essa aventura para chegar ao início da trilha, ainda tem 20 km de caminhada no total (10 km só de ida para chegar na pedra Trolltunga). Como a trilha é longa, recomendo levar comida, uma garrafa de água e calçado apropriado (botas ou tênis de hiking). Em alguns pontos tem água potável do degelo para completar a garrafa. Considerando o clima, também é bom levar protetor solar e roupa de frio. Apesar do dia ensolarado, estava fazendo frio lá em cima.

Itinerário da trilha para Trolltunga


Comecei a caminhada às 8h00 da manhã. A trilha começa em um local com casas isoladas e fácil de caminhar e de se orientar. Existem marcações de "T" em vermelho em algumas pedras indicando o caminho correto. Em alguns trechos existem também placas medindo a distância que resta. Há poucos desníveis, sendo que a subida mais longa começa após 1 km do início. Depois, somente subidas e descidas curtas, podendo quase se afirmar que o itinerário é bem nivelado. O cansativo da trilha é mesmo a distância. 

Início da trilha de Trolltunga


O primeiro quilômetro é bem "Nutella"


Lagoas formadas pelo degelo enfeitam a paisagem do percurso


Algumas placas informam sobre a distância que falta percorrer


Apesar da distância, por ser uma trilha bem popular, o caminho é movimentado nos meses de verão, sendo bem fácil a orientação e dispensando a necessidade de GPS ou contratação de guias. Também é permitido acampar nos arredores da trilha, tudo feito com muita consciência ecológica, é claro! Algo interessante na Noruega são os abrigos de emergência existentes nessas regiões remotas para uso em caso de perigo contra o pessoal que está acampando. É impressionante como o povo respeita (e se fosse no Brasil?).

O uso dessas cabines é apenas em casos de emergência na montanha


O "troll" dá alguns avisos de atenção e de preservação na trilha


Quanto mais a trilha se aproxima do objetivo, mais a natureza vai dando um show. Em alguns pontos vale a pena parar para contemplar a paisagem e registrar umas fotos. O fiorde já pode ser visto e a água que desce do degelo forma lagoas bem bonitas.

A trilha passa por mirantes espetaculares


Vale a pena fazer umas paradas para observar a paisagem


A natureza isolada nos faz esquecer o cansaço da caminhada


A água limpa do degelo escorre pelas pedras e pode ser usada para completar a garrafa de água


Quase no final da trilha existe uma lagoa com águas impressionantes


TROLLTUNGA

Depois de 3 horas de caminhada, cheguei na Trolltunga às 11h00 da manhã. Aquela imagem que transmite paz que vemos em fotos é bem diferente "in loco". Uma multidão de pessoas e um som de música eletrônica no ar me fez sentir que eu havia chegado numa festa rave. Parei um tempo para observar como as coisas funcionam e os ângulos para fotos. Enfim entrei na fila para a foto clássica na língua do troll e com o fiorde ao fundo. Fiquei mais de uma hora na fila esperando minha vez e aproveitei para comer um pacote de biscoito que levei na mochila.

Por trás da foto clássica tem uma multidão de pessoas


Outro ângulo da fila de espera. Por isso é recomendável começar a trilha bem cedo


A fila pode demorar de 45 min a 1 h 30 min para a foto nos meses de verão


Existe uma placa no local alertando para o perigo de queda e sobre a proibição de voar drone. O aviso recomenda manter uma distância de 2 metros da beira do abismo. Como isso é apenas uma recomendação e não tem ninguém controlando, muitas pessoas ignoram o aviso e se sentam na beirada da pedra. Como eu não costumo ter problemas com altura, encarei o desafio de sentar na ponta da pedra também!

Placa alertando sobre o perigo da Trolltunga


Enfim, lá estou eu na foto clássica que conheci há anos pela internet


Na ponta da "Língua do Troll"


O sentimento é de missão cumprida!


TROLLTUNGUINHA

Depois de cumprir a missão principal, segui para explorar os arredores da Trolltunga. Para minha surpresa, existe outra pedra parecida um pouco abaixo da principal. Apelidei aquela rocha de "Trolltunguinha" e aproveitei que não tem fila (nem muvuca) para fotografar e admirar a paisagem do fiorde. Aliás, tenho que ressaltar que a cor daquelas águas é de um azul realmente impressionante, parece efeito de computação gráfica!

Vista da paisagem a partir da Trolltunguinha


Por outro ângulo, a Trolltunguinha (a frente) e a Trolltunga (acima)


Abaixo da Trolltunga ainda existem outros pontos de vista privilegiada



RETORNO

Retornei por mais 3 horas e terminei a trilha às 18h00, totalizando 10 horas de atividade. Muito da demora foi por causa da fila e do tempo que permaneci nos outros pontos perto da Trolltunga. Antes de seguir viagem, parei para comer uma latinha de comida que eu tinha no carro e usar os banheiros do P2. Perto dos banheiros há uma torneira de água potável. Após o descanso, peguei estrada novamente em direção à cidade de Bergen, o meu próximo objetivo!

Durante o retorno, registrei a Trolltunga por outro ângulo, uma visão bem diferente


MEU ROTEIRO

Anterior: KJERAG

Roteiro completo: MISSÃO NORUEGA

Próximo: BERGEN



Siga A Mochila e o Mundo:





Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Reservas na Asia

trazy.com

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Clique aqui para seguir no

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Leia Também

Viagens pelo Mundo

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 37 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações