Inicio » , , , » Noruega: Lysebotn, um paraíso perdido no Fiorde de Lyse

Noruega: Lysebotn, um paraíso perdido no Fiorde de Lyse

Lugar perfeito para relaxar antes de trilhar nas montanhas de Kjerag


Depois de concluir a exploração por Preikestolen, minha próxima trilha seria em Kjerag, ambas localizadas no Fiorde de Lyse apesar da distância que as separam. O acesso à trilha de Kjerag acontece no vilarejo de Lysebotn cujo nome significa "o fundo/final de Lysefjorden". Na verdade, a maioria que vai fazer a Kjerag hike não fica em Lysebotn. Normalmente, seguem por uma estrada sinuosa de Stavanger até o inicio da trilha e depois voltam. Ou seja, Lysebotn ainda é um lugar de paz e tranquilidade longe das massas turísticas o que lhe torna tão especial. A maior vantagem do lugar é a sua beleza natural ainda intocada!


COMO CHEGAR?

O ponto de partida para chegar em Lysebotn e Kjerag costuma ser a cidade de Stavanger, cujo caminho por terra dura de 2h 30 min a 3 h (154 km) seguindo pela estrada E39. Minha escolha, porém, foi por uma via muito mais interessante: o interior do fiorde!

Existe a opção de dirigir de Stavanger a Lysebotn pela E39


Na manhã deste dia eu fiz a popular trilha para Preikestolen e terminei por volta das 15h00. Em seguida, peguei a estrada para a vila de Forsand por 20 min (18,7 km). No pequeno porto de Forsand funciona a linha Lysefjord Speed Ferry, da empresa Kolumbus, que faz o trajeto até Lysebotn todos os dias, exceto aos sábados, às 6h10 e às 14h00. Sextas e domingos também funciona no horário das 16h50. Importante: o ferry é pequeno e comporta apenas 6 carros, logo é necessário reservar com antecedência. Antes da viagem fiz a reserva através deste link e custou 410 NOK o carro + motorista. Passageiros adultos extras custam 119 NOK por pessoa (julho 2019).

Forsand ferjekai, o porto da vila de Forsand


Cheguei bem cedo e, para passar o tempo, fui dar uma volta nos arredores. Uma atração de Forsand é o Landa Park, onde funciona um camping em área de descobertas arqueológicas de assentamentos Vikings da Idade do Bronze até cerca de 600 dC. O preço da entrada era 40 NOK e fica a apenas 3,5 km do porto.

No porto de Forsand há uma placa indicando os pontos de interesse da região


Sede do Landa Park


FIORDE DE LYSE

Para embarcar, é necessário entrar com o veículo de ré no pequeno ferry tendo a ajuda dos funcionários. A navegação percorre o Lysefjorden (Fiorde de Lyse) que possui 42 km de extensão. A viagem dura cerca de 50 min e faz uma parada nos portos de Songesand e Flørli. O seu nome significa fiorde da luz devido ao efeito na cor do granito que forma seus paredões de pedras. É um lugar popular de cruzeiros que partem de Stavanger, por isso, a minha escolha por fazer a rota através do ferry foi um meio de economizar tempo e dinheiro para ter a mesma vista sensacional.

A navegação dura cerca de 50 min


Preikestolen (Pulpit Rock) pode ser vista durante o percurso


O extenso Fiorde de Lyse possui 42 km


Cachoeiras formadas das águas do degelo podem ser vistas pelo caminho


Lysebotn significa "o fundo/final de Lysefjorden"


 
Chegada em Lysebotn por volta das 18h


HAUANE BED & BREAKFAST

Meu destino final naquele dia seria em um lugar ainda mais incrível. A apenas 5 min dirigindo a partir do porto de Lysebotn está o Hauane Bed & Breakfast, uma antiga fazenda norueguesa tradicional localizada em uma região cercada de montanhas. O lugar parece cenário de conto de fadas e é a oportunidade de experimentar a vida rural no país. Tudo muito bem cuidado, limpo e organizado pelo casal Kjell e Aud. A reserva pode ser feita através do site www.lysegard.com ou através de contato em inglês pela fanpage do Facebook. Veja a localização de Hauane Bed & Breakfast no Google Maps.

O Hauane Bed & Breakfast fica em uma região rural de cenário espetacular 


O Kjell é o proprietário daquela casa na fazenda


Fui recebido de maneira amistosa pelo Kjell que me apresentou as dependências internas da casa, além de explicar a história de sua família através das fotos antigas. Fiquei em um chalé de madeira bem confortável localizado na parte externa da casa, com bastante privacidade. Do lado de fora também existe uma cozinha para uso coletivo, banheiros novos e limpos, e um Eldhus que é uma edificação tradicional com lareira para aquecimentos nos dias frios. Depois de conhecer tudo da maneira convencional, aproveitei para fazer um vôo de drone por cima daquele lugar de natureza privilegiada em meio às montanhas.

Interior da casa de Kjell


A história da família está registrada através de fotos nas paredes


O interior no chalé que fiquei é aconchegante


Banheiro externo bastante novo e com limpeza constante


Além da cozinha da casa há essa cozinha externa 


O Eldhus é um salão tradicional com lareira para aquecimento das pessoas


Casinha no estilo tradicional norueguês para uso das crianças!


Preparando o drone DJI Spark para um vôo


Vista do Hauane Bed & Breakfast a partir do drone


Depois de uma excelente noite de sono para recuperar as energias, foi a hora de conhecer um café da manhã tradicional norueguês. O buffet foi servido de maneira caseira na cozinha, com uma boa variedade de queijos e pães regionais. Enquanto o dia amanhecia, eu tive que me despedir daquele lugar apesar da vontade de morar ali a vida toda 😖, afinal chegou a hora de encarar um novo desafio: a trilha de Kjerag! O relato completo da trilha até a Kjeragbolten está no post A assustadora pedra de Kjerag.

Vista durante o café da manhã


Salão da casa que funciona como restaurante 


Variedade de queijos e frios tradicionais do café da manhã norueguês


Tudo servido de maneira caseira na cozinha da casa


O desafio do dia: trilha até a Kjeragbolten!


PARTIDA PARA ODDA

Depois de finalizar a caminhada e Kjerag, retornei para o porto de Lysebotn para seguir viagem em direção à Odda, cidade base para encarar a trilha de Trolltunga no dia seguinte. Existem dois caminhos para chegar lá: um deles é por terra, subindo as montanhas numa estrada estreita cuja previsão de deslocamento seria 6 horas. A outra foi a que escolhi, pegando o ferry em Lysebotn às 15h55 até o porto de Songesand. A reserva foi feita pela internet antes da viagem através deste link e só existem dois ou três horários de ferry, dependendo do dia da semana, por isso é melhor checar no site. De Songesand, segui por uma estrada cênica até o porto de Hjelmeland onde peguei uma segunda balsa (não é preciso reservar com antecedência) e continuei até terminar o dia em Odda. O percurso durou cerca de 5 horas e é bastante tranquilo e bonito.

Vista do Fiorde de Lyse a partir de Lysebotn


Chegada do ferry no porto


O ferry é pequeno e as vagas de carro limitadas, por isso se recomenda a reserva antecipada


Parada na estrada cênica entre Songesand e Odda


MEU ROTEIRO

Anterior: PREIKESTOLEN

Roteiro completo: MISSÃO NORUEGA

Próximo: KJERAG



Siga A Mochila e o Mundo:





Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Reservas na Asia

trazy.com

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Clique aqui para seguir no

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Leia Também

Viagens pelo Mundo

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 37 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações