Inicio » , , , , » Noruega: Preikestolen, a impressionante Pulpit Rock

Noruega: Preikestolen, a impressionante Pulpit Rock

A atração natural mais conhecida e popular do país


Pousei às 13h30 no aeroporto de Bergen em um avião da low cost norueguesa Widerøe. Meu objetivo naquele dia não era ficar em Bergen, mas chegar em Preikestolen, também conhecida como Pulpit Rock, uma das atrações turísticas mais famosas e visitadas da Noruega.

Deslocamento de Molde a Bergen para mais uma missão


Chegada em um avião pequeno da empresa aérea Widerøe, uma low cost local


COMO CHEGAR?

A maioria das pessoas que visitam Preikestolen partem da capital Oslo até a cidade de Stavanger. Existe a opção de ir de trem (8 horas de viagem) ou de avião. De Stavanger é necessário pegar um ferry para Tau e depois um ônibus público que deixa no início da trilha (cerca de 20 USD). O ferry é regular e não é necessário reservar, bastar pagar na hora. Já o ônibus que leva do porto de Tau até a trilha não funciona o ano todo, somente na alta temporada, entre abril e setembro em horários específicos. Na baixa temporada não há ônibus. Um meio alternativo seria pegar outro ônibus em direção à Joperland e, de lá, caminhar 10 km estrada acima ou pagar um táxi que custará uns 100 USD!

Cheguei no aeroporto de Bergen e aluguei um carro para explorar a região


Meu planejamento para chegar em Preikestolen foi diferente do convencional. Como eu tinha pouco tempo para explorar toda aquela região, aluguei um carro em Bergen na empresa SIXT que custou 95,91 USD a diária mais barata que foi um Hyundai i20 equipado com GPS, o que facilitou os deslocamentos. A intenção era rodar a região passando por Stavanger, Preikestolen, Lysebotn, Kjerag, Odda, Trolltunga e retornar a Bergen em 4 dias. O deslocamento inicial de Bergen para Preikestolen foi de 273 km (6 horas estimado) pela estrada E39 e foi necessário embarcar em 3 balsas no percurso:

Balsa 1 (ferry E39) - 45 min - preço: 311 NOK
Balsa 2 (ferry Mortavika-Arsvågen/E39 ) - 25 min - preço: 240 NOK
Balsa 3 (ferry Stavanger x Tau) - 40 min - preço: 249 NOK

Entrada dos carros em um dos ferries no caminho


Em alguns ferries funcionam restaurantes a bordo (claro que eu só fiquei olhando!)


Cachorro quente norueguês é uma das opções menos caras 


Iniciei o deslocamento em Bergen às 14h30 e cheguei em Stavanger às 20h00. Apesar de ser uma das maiores cidades da Noruega, Stavanger é bem tranquila e parece cidade do interior. Ainda fiz uma parada no supermercado REMA 1000 para abastecer o carro com comida para 4 dias. As balsas para Tau só saem em horários específicos, sendo as duas últimas às 21h00 e 23h00.

Rua tranquila em Stavanger na claridade das 20h00 de verão


PREIKESTOLEN

A trilha começa no estacionamento do hotel Preikestolen Fjellstue. A entrada na Preikestolen é gratuita, só se paga para estacionar o carro (250 NOK em julho de 2019). Observei que existem alguns pontos na estrada em que é possível estacionar de graça. Para quem se hospeda no Preikestolen Fjellstue tem o estacionamento grátis. Eu dormi dentro do carro naquela noite.

É possível estacionar o carro de graça na beira da estrada alguns pontos


 Hotel Preikestolen Fjellstue


A entrada a pé em Preikestolen é de graça, paga apenas se entrar com carro


No complexo do estacionamento existem restaurantes, lojas, WC e um hotel


Água potável para reabastecer a garrafa na ida e na volta da trilha



A pesquisa de opinião é preenchida em tablets


TRILHA DE PREIKESTOLEN

A caminhada até a Preikestolen possui um pouco menos de 10 km (ida e volta), sendo assim, estima-se: 2 horas para ir + 1 hora para fotos + 2 horas para voltar, totalizando 5 horas de atividade. Apesar do tempo, a trilha é considerada fácil e recomendada para pessoas de todas as idades. Isso se deve ao fato de que a trilha é toda "pavimentada" com pedras ajustadas que formam escadas e passarelas de madeira. Cheguei a presenciar uma velhinha de bengala fazendo a trilha! É fácil, mas não é livre de subidas.

Início da trilha para Preikestolen


O caminho é "pavimentado" com pedras


Também é muito fácil de se orientar, com placas e marcações com a letra "T" (trail) em vermelho indicando o caminho, dispensando assim a necessidade de GPS ou contratação de guias. A única dificuldade é ser longa, logo, recomendo levar comida, uma garrafa de água, protetor solar e calçado apropriado (botas ou tênis de hiking).

Passarelas de madeira em alguns trechos que podem alagar


Escadarias de pedra foram construídas para facilitar a subida


Alguns pontos são sinalizados com placas


Amanheceu com cerração no topo da montanha e eu esperei um pouco para ver se o tempo ficaria aberto. Como nada mudou, iniciei a caminhada às 9h00. A trilha alterna subidas curtas e caminhadas e terreno plano. As subidas são facilitadas pelas escadas de pedras encaixadas que foram construídas pelos Sherpas, o povo dos Himalaias, que foram "importados" pelos noruegueses para estruturar as trilhas do país. Completei o percurso até o alto de Preikestolen em 1 h 30 min.

Um mapa informativo no início da trilha detalha o relevo


No final, a trilha beira o penhasco até chegar na Preikestolen


PULPIT ROCK

A Preikestolen também é conhecida como Pulpit Rock, ou traduzindo para o português: Pedra do Púlpito. É uma falésia de 604 metros de altura sobre o Fiorde de Lyse e seu topo tem um platô que forma quase um quadrado perfeito de 25 por 25 metros. Por ser uma trilha de fácil acesso, costuma ficar lotada nos meses de verão. Por isso, para quem pretende tirar boas fotos, é recomendável chegar cedo. Como havia uma nuvem parada em cima do fiorde naquela manhã, não adiantaria chegar mais cedo. As pessoas formam uma fila para fotografar na beira da Pulpit Rock e eu também fotografei, mas a neblina não possibilitou uma foto boa 😣.

A neblina prejudicou minha primeira tentativa de tirar a foto clássica


Vista do Fiorde de Lyse de cima da Preikestolen


A Pulpit Rock fica a 604 metros de altura


Como eu percebi que a nuvem estava se dissipando aos poucos, aproveitei o tempo para explorar outras áreas ao redor da Pulpit Rock. Subi a trilha que segue para um nível acima da rocha e permite observar outros ângulos em que é possível perceber a perfeição geométrica da Pedra do Púlpito. Ao retornar para o platô quadrado, a nuvem havia se dissipado e eu consegui, enfim, registrar a foto clássica na beira da Preikestolen!

Contraste de um lago formado pelo degelo e o fiorde no fundo


Descobri este mirante privilegiado da Pulpit Rock


No final a missão foi cumprida!


PARTIDA PARA LYSEBOTN

Terminei a trilha por volta das 15h00 e peguei a estrada para a vila de Forsand (18,7 km / 20 min). Meu próximo objetivo seria embarcar em um ferry para navegar pelo interior do Fiorde de Lyse, observar Preikestolen por outro ângulo e terminar o dia no incrível vilarejo de Lysebotn.


MEU ROTEIRO


Roteiro completo: MISSÃO NORUEGA

Próximo: LYSEBOTN



Siga A Mochila e o Mundo:





Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Reservas na Asia

trazy.com

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Clique aqui para seguir no

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Leia Também

Viagens pelo Mundo

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 37 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações