Inicio » , , , » EUA: Monumento Nacional dos Dinossauros

EUA: Monumento Nacional dos Dinossauros

Uma parede com mais de 1.500 fósseis encontrada numa região onde os dinos eram comuns


Na noite anterior, pernoitei na pequena cidade de Fruita, no estado do Colorado, rota da highway US-70, em um motel de beira de estrada chamado H-Motel, cuja diária foi de 72,33 USD (com café da manhã), a diária mais barata que achei na região. Essa foi a minha primeira hospedagem (e meu primeiro banho!) desde que eu havia iniciado a road trip. No dia seguinte às 8h00, parti em direção ao estado do Wyoming, uma região repleta de fósseis de dinossauros!


COMO CHEGAR?

Partindo de Fruita, me desloquei até a cidade de Loma (5 km), abasteci o carro e segui pela estrada 139 para o norte por 122 milhas (196 km), numa viagem de 2h40 de duração até a cidade de Jensen. Eu naveguei por toda a road trip utilizando o Google Maps (veja o itinerário), portanto, uma dica importante é que se você colocar no Google Maps o destino "Dinosaur National Monument" ele pode te direcionar à entrada deste parque que dá acesso aos cânions. Ainda não é ali a atração principal que fica a mais 28 milhas (45 km). O ideal é lançar o destino "Dinosaur Quarry Visitor Center", traduzido como Centro de Visitantes da Pedreira dos Dinossauros. Durante toda a road trip usei o App Google Maps do smartphone com o GPS da rede de dados do Easysim4u para me orientar. 

Escola tradicional na cidade de Loma, no interior do norte do Utah


A rodovia 139 é boa, pouco movimentada e cercada de pedreiras bonitas


Viajar com o celeiro, bem no estilo americano


MONUMENTO NACIONAL DOS DINOSSAUROS

A entrada de acesso ao Dinosaur National Monument tem uma placa de boas vindas. Perto dela, tem uma área que lembra um centro de visitantes e possui uma estátua de Apatossauro. Não é ali! Tem que passar pela placa e no final da via está a entrada do Parque. A entrada foi 25 USD por carro (não cobra por pessoa). Está aberto diariamente de 8h às 18h. Veja mais informações no site https://www.nps.gov/dino/index.htm

Ao avistar esse Apatossauro está chegando, mas ainda não é ali


Placa de entrada do Monumento Nacional dos Dinossauros


O estegossauro sim, já é dentro do parque


No centro de visitantes há um pequeno museu com alguns fósseis, fotos e painéis explicativos. Também há uma lojinha de lembranças e um balcão de informações. Achei um bebedouro e reabasteci minhas garrafas de água sem gastar dinheiro. Para chegar na pedreira que é a principal atração não é possível ir de carro, para isso existe um ônibus grátis que parte a cada 20 min de trás do centro de visitantes.

Balcão de informações do centro de visitantes


Um osso fossilizado de dinossauro na pequena exposição do centro de visitantes


Ônibus que faz o traslado até a pedreira a cada 20 min


Finalmente cheguei no Quarry Exhibit Hall, que é o tal monumento de fato! Naquela pedreira os visitantes podem visualizar a parede com aproximadamente 1.500 ossos de dinossauros em um espaço climatizado. Ali já foi um leito de rio que concentrou ossos de dinossauros no passado que se fossilizaram, formando essa incrível parede de 20 metros em que podem ser vistos o Alossauro, o Apatossauro, o Camarasauro, o Diplodicus e o Estegosauro, além de vários outros. O mais legal é que em certos pontos é permitido tocar nos fósseis de dinossauros de 149 milhões de anos!

Paredão com vários fósseis de dinossauros evidentes


Consegue identificar?


É uma viagem a 149 milhões de anos


Esqueletos completos também na exibição


Crânio de um Alossauro


Além do paredão de fósseis, outros achados também estão expostos


Fóssil muito bem preservado de um Camarassauro jovem


Fêmur de um Camarassauro adulto


Existe um mezanino para observar a parede de fósseis


Alguns fósseis podem ser tocados pelos visitantes


Após a visita ao Quarry Exhibit Hall existem 2 opções para retornar ao centro de visitantes, uma é esperar o mesmo ônibus que faz o traslado, a outra (que eu escolhi, é claro!) é voltar caminhando pela trilha chamada Fossil Discovery Trail. É uma trilha descendo por 2,4 km em que é possível conhecer a pedreira onde foram encontrados vários fósseis. Quase no final há também uma rocha com petróglifos. Tudo sinalizado.

Placa informativa da Fossil Discovery Trail


A trilha de 2,4 km não é puxada, a maior dificuldade foi o sol forte


Petróglifo (desenho na pedra) de um animal quadrúpede


E o que seria isso?


Após visitar o parque, segui viagem para o norte com paisagens assim


Um estranho veículo utilitário com rodas duplas!


Pausas para apreciar as scenic views (vistas cênicas)


FOSSIL BUTTE NACIONAL MONUMENT

Foram mais 177 milhas (285 km) de deslocamento desde Dinosaur National Monument, sendo 3h30 de estrada para chegar nessa atração modesta mas que faz parte do "pacote" dos dinos, com um detalhe: acesso grátis! Esta atração estava na minha rota em direção ao Parque Yellowtone. São mais de 300 fósseis em exibição no centro de visitantes que funciona como um pequeno museu com variedade de peixes fósseis, insetos, plantas, répteis, pássaros e mamíferos do antigo Lago Fóssil.

Entrada do pouco visitado Fossil Butte National Monument


10 espécies de mamíferos e 15 espécies de répteis (incluindo 8 tartarugas) foram identificadas


Este molde de fibra de vidro representa um fóssil de 3 metros de um crocodilo cujo original está no Chicago Field Museum


Das 8 espécies de tartarugas identificadas no Lago Fóssil, existem 6 na exibição, sendo 5 espécies


Estão exibidos mais de 100 fósseis das 416 folhas encontradas, todos originais


Paleobotânicos estudam as plantas para entender os indicadores do clima antigo


O carbono das folhas deixou a impressão nas rochas sedimentares


Existem 45 unidades fósseis de peixes na exposição, incluindo placas de mortalidade em massa


Das 27 espécies de peixes encontradas no Fossil Butte, existem 21 na exibição 


Na entrada do centro de visitantes há uma representação do trabalho dos paleontólogos


KEMMERER

No final da tarde parti em direção ao Parque Yellowstone e parei para abastecer o carro na pequena cidade de Kemmerer. Veja no Google Maps. Era aquelas bombas de gasolina antiga, onde um caipira americano veio encher o tanque. A cidade tem um estilo de "velho oeste" com influência também dos dinossauros!

Cidadezinha no estilo original do Velho Oeste americano


E olha que eu encontrei um Velociraptor pelo caminho


A cidade fica numa região com muitos achados fósseis de dinossauros 


Depois de mais 2h40min de estrada, cheguei em Jackson City, onde parei para jantar no McDonalds e achei um canto para parar o carro e dormir. Veja no Google Maps o local do estacionamento grátis onde eu pernoitei no final da Wildlife Dr. No dia seguinte eu acordaria bem cedo para continuar a jornada até o Parque Nacional de Yellowstone.


MEU ROTEIRO

Anterior: 127 HORAS

Roteiro completo: MISSÃO OESTE AMERICANO

Próximo: PARQUE YELLOWSTONE


Siga A Mochila e o Mundo:





Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Reservas na Asia

trazy.com

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Clique aqui para seguir no

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Leia Também

Viagens pelo Mundo

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 36 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações