Inicio » , , , , » Chapada das Mesas: Cachoeira do Dodô e o Mirante da Chapada

Chapada das Mesas: Cachoeira do Dodô e o Mirante da Chapada

As atrações localizadas na estrada ao norte da Chapada

 
Meu primeiro objetivo na Chapada das Mesas foi chegar na Cachoeira do Dodô que fica na propriedade particular do Seu Dodô, localizada a 34 km da cidade de Carolina. O local possui inúmeras pequenas cachoeiras e áreas represadas para banho. A cachoeira principal fica em um pequeno cânion e é conhecida por ter as águas "mornas" (não é quente, mas também não é fria).


COMO CHEGAR?

Cheguei de avião às 10h00 na cidade de Imperatriz-MA e aluguei um carro para percorrer 200 km até chegar na região da Chapada das Mesas. O deslocamento durou cerca de 2h 40min. Vindo pelo norte da rodovia Transamazônica, as primeiras atrações após o Complexo da Pedra Caída (que não daria tempo de visitar naquele dia), antes de chegar em Carolina-MA. O acesso à Cachoeira do Dodô é fácil: 8 km depois de passar pela Pedra Caída, existe uma placa à direita indicando a entrada da cachoeira. A partir da rodovia, percorre-se apenas 1 km de estrada de terra acessível com carro de passeio. Veja a localização no Google Maps. A entrada na cachoeira custou R$ 10 (dezembro/2019).

Placa na beira da Transamazônica indicando a entrada da cachoeira


Como cheguei por volta das 14h00, aproveitei para almoçar no local. No Dodô existe um restaurante simples que serve carne de sol e peixe frito de almoço. O preço, porém, foi salgado pra mim! O prato que serve duas pessoas custou R$ 60 para um peixe frito. Cheguei no horário do jogo do Flamengo na final do Mundial e todos estavam assistindo o jogo em uma TV de plasma com defeito. Apesar de não ser flamenguista, fiquei assistindo junto enquanto esperava o almoço ficar pronto.

Estrutura simples de restaurante e vestiário na área da Cachoeira do Dodô


Todas as atenções voltadas ao jogo do Flamengo... que perdeu para o Liverpool no final 


Prato de peixe frito servido por R$ 60 no restaurante do Dodô


CACHOEIRA DO DODÔ

Além de restaurante e WC, a área do Dodô possui piscinas represadas com água natural e quiosques em que os visitantes podem amarrar redes e aproveitar a sombra e a água fresca, literalmente! A  cachoeira principal, porém, não ficam ali. A descida até o local da cachoeira é feita sob acompanhamento de um dos funcionários, mas a trilha é bem curta e de fácil acesso (creio que o "guia" acompanha apenas pra fazer valer o dinheiro cobrado. No caminho existe uma pequena cachoeira chamada Cachoeira dos Namorados e que forma um poço natural que lembra um coração.

Quiosques e piscinas represadas com água do rio


Cachoeira dos Namorados


Depois de uma curta descida se chega nas águas rasas que dão acesso à Cachoeira do Dodô. Existe um ponto de nascente com água mineral e as areias são bem avermelhadas. Entre as paredes da rocha de arenito deságua a cachoeira com aproximadamente 8 metros e cujas águas embaixo da queda batem na cintura. Dizem que no passado havia um poço tão profundo que era necessário nadar para se chegar na cachoeira, mas o rio acabou assoreando. Provavelmente a cachoeira vai desaparecer no futuro 😢

O acesso à cachoeira passa por entre paredes de arenito


Cachoeira do Dodô


As água são rasas e a areia avermelhada


Seguindo o fluxo do rio existem outras quedas d'água menores, parecendo chuveiro! Também é possível observar o vandalismo nas pedras, feitos em um tempo que não havia controle do acesso.

Chuveiros naturais nas proximidades da Cachoeira do Dodô


Vandalismo nas rochas de arenito


MIRANTE DA CHAPADA

Sabe quando o planejamento dá errado mas dá tudo certo? Então, eu havia planejado passar o final da tarde o Portal da Chapada, um mirante famoso que tem uma abertura na forma do mapa do Maranhão, mas acabei me confundindo e parei em outro mirante. O Mirante da Chapada fica a menos de 1 km ao norte do Portal da Chapada pela rodovia. Na entrada, havia uma placa indicando a trilha para o mirante (que eu achei que era a mesma coisa). Veja a localização no Google Maps.

Placa do lado direito da estrada, saindo do Dodô no sentido de Carolina


Não havia controle de acesso nem tinha que pagar qualquer taxa. A trilha segue para o alto de uma elevação próxima à estrada. Existem algumas placas indicando e corrimões improvisados para a ultima subida que é íngreme. Em menos de 10 min cheguei na pedra furada onde fica o mirante. Lá de cima é possível observar as formações das "mesas", dentre elas o morro Torre de Babel, Castelinho, Serra dos Leões, curva do rio Tocantins e Torre da Lua.

No alto do mirante existe uma pedra furada


É possível observar a paisagem por vários ângulos


Vista de dentro da pedra furada (que não é o famoso Portal da Chapada)


E foi com essa vista que finalizei o primeiro dia na Chapada das Mesas


PERNOITE 

O pernoite do meu primeiro dia na Chapada das Mesas foi na Pousada Águas do Cerrado. O lugar foi escolhido estrategicamente pela localização próxima à Cachoeira do Dodô, ao Portal e ao Mirante da Chapada e ao Complexo Turístico da Pedra Caída, sendo que este último seria meu objetivo do dia seguinte. No próximo post vou relatar com mais detalhes a visita à Pedra Caída e explicar porque a minha estadia nesta pousada foi uma boa escolha.

O primeiro pernoite foi na bem receptiva Pousada Águas do Cerrado



Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Reservas na Asia

trazy.com

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Clique aqui para seguir no

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Leia Também

Viagens pelo Mundo

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 37 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações