Inicio » , , , , , , » Ibitipoca-MG: Pico do Pião, roteiro de belos lagos e de grutas gigantes

Ibitipoca-MG: Pico do Pião, roteiro de belos lagos e de grutas gigantes

Uma trilha com subidas íngremes e de atrações variadas, mas que vale a pena explorar


Meu último dia no Parque Estadual do Ibitipoca estava reservado para explorar a trilha que sobe até o Pico do Pião, que fica a uma altitude de 1.720 metros. Este roteiro do parque é oficialmente composto das seguintes atrações: Gruta do Monjolinho, Gruta do Pião, Gruta dos Viajantes, Pico do Pião e as Ruínas da Capela. Eu organizei meu roteiro incluindo ainda o Lago dos Espelhos, a Ducha, o Lago Negro e a Prainha.

A Prainha  é a atração aquática mais perto do Centro de Visitantes e do restaurante


A trilha oferece subidas íngremes que dão uma canseira


O roteiro Pico do Pião não é tão visitado quantos os outros. Seu percurso é de 11 km (ida e volta), tendo certos trechos de subida íngreme. Como eu estava acampado no parque, comecei a trilha cedo para encontrar as atrações sem a presença de turistas. Fui direto para a atração principal, o Pico do Pião, para visitar os demais pontos no retorno.

Bonitas montanhas enfeitam a paisagem durante a subida 


A partir desta trilha é possível seguir também para a Janela do Céu, porém é mais distante que a convencional


PICO DO PIÃO

Ao se aproximar do pico é possível observar que parte do piso foi feito pelo homem. São vestígios do caminho para uma capela inaugurada em 1932 no alto do Pico do Pião. A construção foi autorizada por um bispo de Juiz de Fora com a finalidade de consolidar a posse das terras devolvidas pelo Estado numa briga judicial, porém mais tarde, o Estado venceu o processo e tomou as terras de volta, deixando a capela abandonada e com o tempo destruída.

Vestígios do caminho para a capela. Hoje a subida ao cume é por outro lado


O Pico do Pião envolvido por nuvens


Ao chegar no alto do pico é que todos conseguem entender o nome. Se a gente girar lá em cima como um pião vai conseguir ter a vista de uma paisagem de 360 graus. Lá em cima estão as ruínas da antiga Capela Senhor Bom Jesus da Serra, destruída pelos raios, pelo vento e pelas tempestades que castigam o cume, tendo restado apenas o piso e o altar.

A escada construída para se chegar ao cume e às ruínas da capela


São 360 graus de vistas livres, exceto quando as nuvens fecham


Ainda existem lendas e mistérios em torno dessas ruínas como a história da imagem de Jesus que foi levada para Mogol, povoado vizinho, após a destruição desta capela. A imagem se encontra na capela de N. S. dos Remédios e (diz a lenda) está voltada de frente para o Pico do Pião por vontade própria, inclusive causando um desnível na capela. Outra história é que o sino de bronze da antiga capela em ruínas caiu morro abaixo e se encontra perdido na mata.

A capela teria sido destruída pelos raios, ventos e tempestades


Detalhes do piso que resiste ao tempo e ao clima


GRUTA DOS VIAJANTES

Antes de iniciar a descida do Pico do Pião, existe um caminho que desce para uma floresta úmida e cerrada. Lá embaixo está a mais impressionante caverna que eu vi no parque: a Gruta dos Viajantes. O túnel é imenso e profundo. Entrei o máximo que consegui, mas dali para frente eu não podia arriscar sem equipamento apropriado.

Uma escada de madeira com piso escorregadio pelo limo desce até a entrada da caverna


Pelas características da caverna, ela nos faz imaginar se não foi feita pelo homem


É possível sentir uma corrente da ar passando pela gruta, como se tivesse uma saída em algum lugar. O piso de areia plano e alguns "cômodos" nas laterais das paredes faz lembrar as lendas de entradas para civilizações intraterrenas. Não sei se é lenda ou realidade, mas do lado de fora também existem cortes simétricos na rocha, um mistério que mexe com a imaginação.

As paredes externas da caverna também são belas e misteriosas


Perceba a perfeição desses cortes nas rochas


GRUTA DO PIÃO

Logo ao iniciar a descida, passando pelos vestígios do piso antigo, está a gruta com o mesmo nome do pico. Também é uma gruta profunda e que eu não pude ver nem chegar no final. Dessa vez a gruta mostra ser abafada, sem passagem de ar.

A descida proporciona visuais muito bonitos


A abafada Gruta do Pião foi apenas um ponto de descanso


GRUTA DO MONJOLINHO

Embaixo de uma descida íngreme fica esta gruta com nome curioso. São formações rasas, e com muitos furos nas paredes e no piso, parecendo que foram feitos por insetos. Ao fundo um pequeno poço formado da água que escoa para dentro das rochas.

Pequenos furos espalhados pelo solo


A natureza teria mesmo esculpido todas essas formas?


No fundo do terreno fica um poço formado por uma espécie de cachoeira interna


LAGO DOS ESPELHOS

De volta a parte baixa, entrei na trilha de aproximadamente 500 metros que termina no Lago dos Espelhos. Essa hora já havia gente no local, mesmo assim eu consegui registrar o motivo do nome do lago que reflete as imagens como um espelho.

Uma praia de areias brancas e uma cachoeira de águas escuras


A água forma o reflexo que duplica as imagens da realidade


LAGO NEGRO

Voltando pela mesma trilha do Lago dos Espelhos, uma placa indica a entrada do Lago Negro. A trilha desce até a primeira atração que é a chamada Ducha, uma curta queda d´água que permite que uma pessoa se banhe numa verdadeira ducha natural. Distante 120 metros dali está o Lago Negro, um tranquilo lugar cujas águas e pedras formam um visual de se perder as palavras.

A água desce pela fenda criando uma ducha natural


O Lago Negro é um lugar silencioso e com uma beleza exótica


Achei este um dos lugares mais bonitos e marcantes do parque


Parecia que eu pisava numa pintura feita em tela


MISSÃO CUMPRIDA

Às 14h00 eu já havia terminado o roteiro do Pico do Pião e, dessa maneira, havia concluído a exploração pelo parque. Era hora de desmontar a barraca, encher a garrafa de água e iniciar a caminhada de 4 km até a vila de Conceição do Ibitipoca para embarcar no ônibus das 17h00 rumo a Lima Duarte. Para trás ficam as lembranças de um fim de semana de paz e contato com a natureza de um verdadeiro paraíso.

Descida de 3 km pela estrada de paralelepípedos até Conceição do Ibitipoca 


MEU ROTEIRO


Roteiro completo: IBITIPOCA


5 comentários :

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Adorei suas dicas.
    Pretendo ir a Ibitipoca e com suas observações, vou com muito mais tranquilidade.
    Obrigado 😊

    ResponderExcluir
  3. Que bom Cristine, espero que você se divirta bastante. Depois conta como foi!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom sua descrição sobre o parque. Realmente é um lugar lindo de passear e conhecer.
    A gruta dos viajantes ela tem passagem de um lado para outro , uma pena não ter feito, mas sem lanterna fica difícil mesmo.

    Até próxima expedição !!!!

    ResponderExcluir

Anterior Proxima Página inicial

Reservas na Asia

trazy.com

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Clique aqui para seguir no

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Leia Também

Viagens pelo Mundo

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 36 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações