Grécia: A Ilha de Kefalonia e suas belezas naturais

Viagem de um dia numa ilha com segredos escondidos


Kefalonia, ou Cephalonia como também é conhecida, é a maior das ilhas Jônicas (aquelas localizadas a oeste da Grécia). O nome da ilha vem de Céfalo, personagem mitológico que ajudou Micenas a vencer uma guerra. Ele foi recompensado com a ilha de Same, que depois veio a ser conhecida como Cephallenia. Também é apontada como a homérica Ithaca, a morada de Ulisses, em vez da ilha menor que leva esse nome hoje. Robert Bittlestone, em seu livro Odysseus Unbound, sugeriu que Paliki, agora uma península de Kefalonia, era uma ilha separada durante o final da Idade do Bronze, e pode ser esta que Homero se referiu quando descreveu Ithaca.


COMO CHEGAR?

A partir do porto de Kyllini, no continente, existem ferry boats da empresa Kefalonian Lines que fazem o trajeto até o porto de Poros, em Kefalonia, em 1h20 aproximadamente. Segue abaixo a tabela com horários e valores de 2015:





Também existem ferries provenientes da cidade de Patras, no istmo de Corinto, cuja viagem é mais longa e chega no porto de Sami, em Kefalonia. Outra opção é partir de ferry direto de Atenas (7h de viagem), com menos frequência, chegando em Poros ou Argostoli (capital da ilha).

Ferry do Kefalonian Lines


Na alta temporada (verão) a frequência é maior, ainda havendo ferry ligando o porto de Agios Nikolaos, em Zakynthos, até Argostoli, permitindo assim se deslocar de uma ilha para a outra sem ter que voltar para o continente (Kyllini). Chegando lá sem carro, teoricamente, existe uma linha de ônibus que liga até Sami.

Tabela de horário de ônibus, não atualizada


EM BUSCA DA LAGOA SUBTERRÂNEA

Depois de passar por uma blitz dos militares gregos que procuravam terroristas no porto, embarquei às 16h15 em Kyllini para Kefalonia. Ao desembarcar, segui as placas até a praia de Sami. Meu objetivo era chegar naquele dia mesmo para visitar a Lagoa Melissani, mas ficou bem tarde para isso (18h), tendo que procurar hospedagem por ali mesmo.

Para visitar Melissani a partir de Poros, basta seguir as placas para Sami


Depois de 20 Km através de uma estrada sinuosa pelas montanhas com paisagem arborizada, e ainda com várias pedras caídas de cima dos paredões rochosos na estrada e as diversas placas de advertência sobre o perigo de levar uma "pedrada" no para-brisas do carro, enfim, se chega na pequena cidade praiana de Sami.  

Estradas perigosas, mas com paisagens muito bonitas


Antes de chegar no litoral de Sami, basta manter a mesma estrada, que dobra então para a esquerda, e seguir por mais 5 Km até a vila de Karavomylos. Ao seguir a indicação de uma placa, cheguei na entrada para a Caverna Melissani, onde está a lagoa subterrânea, mas naquele horário já estava fechada. Pernoitei então em Sami para voltar no dia seguinte, então aproveitei para conhecer a cidade.

Lagoa no meio de Sami


PROCISSÃO DE PÁSCOA ORTODOXA

Fiquei sabendo que teria uma festa tradicional na cidade devido à Páscoa Ortodoxa que acontece uma semana depois da Páscoa Católica em que estamos acostumados no Brasil. Aproveitei para ver as festividades e presenciei uma procissão religiosa com quase todos os moradores da cidade presentes.

Uma procissão de interior nas ruas da cidade


Uma banda tradicional animava o povo


A Páscoa Ortodoxa segue o calendário judaico Juliano


Para encerrar a noite com estilo: pizza com borda recheada, uma das melhores que comi na Grécia


HOSPEDAGEM 

Logo depois de perceber que eu teria que pernoitar em Sami para explorar a caverna Melissani no dia seguinte, procurei um lugar para passar o pernoite. Nessa região existem placas "Studios to let". Depois descobri que os "Studios" são como kitnetes, um pequeno quarto com cozinha e banheiro. Encontrei então uma casa a beira da estrada, que alugava esse "studio" no segundo andar, e deduzi que ali seria mais barato que ficar próximo à praia. O local se chama Pantelatos Studio e cobrou 35 euros para a diária, com direito a um café da manhã não tão farto, mas ainda era um café da manhã.

Quintal do Pantelatos Studio com uma laranjeira nos fundos


Vista das montanhas com geradores de energia eólica


CAVERNA MELISSANI

Localizada próxima dentro da caverna, a Lagoa Melissani é a principal atração da ilha e algo sem igual em toda a Grécia. Visita imperdível! O relato detalhado da exploração pela lagoa está no post Melissani, a incrível lagoa subterrânea.

A escondida e surpreendente lagoa subterrânea


TUMBA-THOLOS MICÊNICA

Ao retornar para Poros, uma placa me chamou a atenção: Tholos Micênico na aldeia de Tzannata. Resolvi entrar na estrada de terra e procurar o local da tumba. Alguns minutos depois de passar pela área rural cheguei no sítio arqueológico.

Estrada que liga Poros a Sami


Esta é considerada a mais importante descoberta arqueológica em Kefalonia (e talvez da Grécia) nos últimos 20 anos! Descoberta em 1991, a Tumba-Tholos Micênica está localizada em uma linda paisagem de oliveiras, ciprestes e carvalhos. A tumba foi construída por volta de 1.300 a.C., e os reis e altos funcionários foram enterrados por ali. É o maior túmulo-tholos (circular) encontrado no noroeste da Grécia. 

Placa que pode ser vista na estrada, já próxima a Poros


O tamanho do túmulo e a natureza das ofertas funerais encontradas lá criam a suspeita de que a posição foi escolhida pela existência de uma importante cidade micênica nas imediações, ainda não encontrada. Prato cheio para os arqueólogos...

Descoberta em 1991, tem um período de exploração ainda recente comparada com outras na Grécia


Teoricamente, a tumba é aberta para visitação de terça a domingo, de 08h00 às 15h00. Fechada às segundas. Mas eu cheguei lá num sábado as 11h e não havia ninguém na guarita de venda de ticket e o sítio estava fechado.

A visitação é controlada


RETORNO PARA O CONTINENTE

Já no porto de Poros, comprei o ticket de retorno no guichê em frente ao local de embarque. Às 12h30 o ferry já partia para o porto de Kyllini de onde eu seguiria para os próximos destinos. O interior do ferry era bastante confortável e bem vazio, afinal, era um sábado meio dia.

O ferry se prepara para o embarque


Conforto, e olha que não tem nada de área VIP


MAPA DE KEFALÔNIA

Mapa de Kefalonia (clique para ampliar)


MEU ROTEIRO

Anterior: PRAIA DE NAVAGIO

Roteiro completo: MISSÃO GRÉCIA

Próximo: LAGOA MELISSANI

Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Reservas na Asia

trazy.com

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Clique aqui para seguir no

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Leia Também

Notícias de Viagens

Viagens pelo Mundo

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 35 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações