Inicio » , , , , » Everest Base Camp (dia 7): Trekking até Gorak Shep e chegada ao Campo Base

Everest Base Camp (dia 7): Trekking até Gorak Shep e chegada ao Campo Base

A conquista do campo base no sétimo dia de trekking


Às 8h30 iniciei a caminhada do dia decisivo do trekking rumo ao Everest Base Camp. A primeira etapa seria percorrer 4,3 km até a aldeia de Gorak Shep (5.170 m), a última antes de chegar no campo base. O começo é fácil, uma trilha quase plana que segue entre pedras. No caminho ainda passa perto da entrada da Everest Pyramid, uma estação meteorológica construída por italianos.

O começo da trilha é quase plano


Entrada da estação meteorológica chamada de "pirâmide"


Ao final do trecho plano da trilha, há uma subida íngreme, porém curta. Depois a trilha continua através de subidas e descidas que vão ficando cada vez mais cheias de pedregulhos. Em alguns pontos a imagem do Everest é bem nítido, além das outras montanhas e da geleira que fica no vale. De frente para o itinerário está a Kala Patthar (5643 m) a montanha que possui o melhor mirante para o Everest. A trilha começa a partir de Gorak Shep.

A montanha Kala Patthar (5.643 m) fica no horizonte da trilha


A trilha passa por cenários com paredões de gelo incríveis


A caminhada se torna um sobe e desce sobre pedras


Um bom lugar para parar, respirar e fotografar


GORAK SHEP

Cheguei em Gorak Shep às 12h30 com dor de cabeça forte. Não há muita opção de hospedagem na aldeia, sendo os principais lodges: o Himalaya Lodge, o Kala Pattar lodge e o Snowland Lodge (que eu escolhi). O valor do quarto é 700 rupias. O ambiente é bem rústico, limitado e não havia água nem para lavar a mão no banheiro. Deitei na cama e dormi por 1 hora, foi o suficiente para melhorar a dor e seguir para a próxima etapa.

A pequena aldeia de Gorak Shep nos pés do Kala Patthar


TRILHA PARA O EVEREST

Às 14h00 iniciei a caminhada até o objetivo final que era o campo base do Everest. A trilha tem cerca de 3 km de distância e dura em torno de 2 horas para chegar no local. O caminho não tem grandes desníveis, porém tem muita pedra, com subidas e descidas curtas. 

Placa em Gorak Shep que indica a direção do Everest Base Camp


Durante a trilha é possível ver parte do Everest (no meio) atrás das montanhas


Comecei a trilha tarde e os últimos grupos já estavam retornando


EVEREST BASE CAMP

O primeiro sinal de chegada ao campo base é a placa do Parque Sagarmatha marcando 5.205 metros de altitude. O campo base de verdade ainda não é naquele ponto, sendo necessário caminhar ainda por um caminho extenso pela crista daquele morro. A trilha termina antes de uma stupa de pedras enfeitada com as bandeirinhas coloridas, é ali que existe uma descida até o ponto em que as expedições de escalada ao Everest chegam a ficar acampadas até por uma semana para aclimatar para a subida. Eram 16h da tarde e não havia ninguém por ali, nem acampando nem visitando o campo base. Tive um momento exclusivo com aquele cenário a 5.380 metros de altitude. A missão estava cumprida!

A placa do Everest Base Camp está um pouco distante do local de fato


A descida até o campo base está antes dessa stupa de pedras


Objetivo alcançado: Everest Base Camp!


Bandeiras e faixas de várias expedições internacionais


Lago congelado na geleira próxima ao Base Camp


MEU ROTEIRO




Siga A Mochila e o Mundo:





Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Reservas na Asia

trazy.com

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Clique aqui para seguir no

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Leia Também

Viagens pelo Mundo

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 37 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações