Inicio » , , , , » Paraguai: O que fazer em 2 dias na capital Assunção (dia 2)

Paraguai: O que fazer em 2 dias na capital Assunção (dia 2)

Segundo dia na cidade que também tem seu lado de contato com a natureza


O primeiro dia na capital paraguaia explorei de acordo com o relato do post O que fazer em 2 dias na capital Assunção (dia 1). Entre entre o primeiro e o segundo dia em Assunção fui para o interior do Paraguai, nas ruínas das missões jesuíticas e até dando uma passada em Foz do Iguaçu através de Ciudad del Este. Ao retornar para Assunção, no mesmo dia que pegaria um voo de volta ao Rio de Janeiro, aproveitei para explorar outras atrações da capital.


IGREJA SANTÍSSIMA TRINIDAD

Para começar o segundo dia de exploração por Assunção, um dia de domingo, procurei o ônibus 18 que passa entre a Av San Martin e Av España e vai em direção ao Jardim Botânico. Desci no ponto próximo ao meu primeiro destino: A Igreja da Santíssima Trinidad que serviu de capela particular para a família Lopez, tendo abrigado os restos mortais de Carlos Antonio Lopez, primeiro presidente e pai de Solano Lopez, até a construção do Panteão Nacional de los Heroes.

A igreja foi construída no ano de 1854


O interior possui arte do período franciscano


É declarada como um dos tesouros patrimoniais da cidade


Na igreja também encontrei essa estranha árvore. O que parece?


Ao sair da igreja segui caminhando em direção à Av. José Gervasio Artigas. No caminho, observei um curioso desenho na fachada de um colégio: A imagem de Solano Lopez em cena da Guerra do Paraguai. Conta a história que Solano Lopez, então presidente e comandante das tropas paraguaias, foi perseguido até o Cerro Corá, uma região do Paraguai, onde foi cercado pelas tropas brasileiras comandadas pelo General Câmara, e ao ser intimado a se render teria respondido: “Morro com a minha espada e pela minha pátria”. Então foi ferido pelo Cabo "Chico Diabo" e morto por um tiro posteriormente.

O personagem de Solano Lopez é controverso, considerado herói nacional no Paraguai e um ditador no resto do mundo


SUPERMERCADO YCUÁ BOLAÑOS

Fiz questão de conhecer este que não é um ponto turístico convencional. Faz parte da história do Paraguai e do mundo por ter ocorrido um dos maiores desastres da história. Em 1 de agosto de 2004, ocorreu um incêndio no supermercado que possuía três andares e um complexo comercial, que incluía restaurantes, escritórios e uma garagem de estacionamento subterrânea. Ao iniciar o fogo e com o pânico causado, os donos e o gerente fecharam as portas do local, para evitar que as pessoas saíssem sem pagar. O fogo demorou sete horas para ser controlado pelos bombeiros. Foram confirmadas 374 mortes, 9 desaparecidos e quase 500 pessoas feridas.

O que resta hoje são as ruínas com um monumento em memória das vítimas e algumas histórias de assombração


JARDIM BOTÂNICO

Seguindo até o final da Avenida Artigas se chega no maior parque natural e recreativo da área metropolitana de Assunção. O Jardim Botânico é aberto ao público e possui como atrações fontes, museu, herbário, campo de futebol, dentre outras, incluindo um zoológico meio "caído". Funciona diariamente das 6h às 19h (portão principal) e das 7h às 17h (museu).

Um portal marca a entrada na área do Jardim Botânico


Logo no início está o local onde morou o General Artigas, herói da independência do Uruguai


Uma atração que mostra um Paraguai diferente, bem tranquilo e natural


Um grande mapa ajuda ao visitante se localizar


Jardim de la Señora, um lugar desenhado no início do século 20 que leva o nome e a imagem de N.S. de Assunção


A área do parque foi local de residência da família Lopez, sendo uma das atrações a Casa Lopez, residência do presidente Carlos Antonio Lopez, construída em 1840. A preservação não estava muito boa, estava fechada para visitas.

Na residência dos avós de Lopez funciona agora como um museu de história natural, com animais empalhados


O nome do jardim Botânico está escrito com as próprias plantas


Animais e pessoas dividem o espaço nos passeios


Aqui morou Don Carlos Antonio Lopez, o presidente que fez o Paraguai se tornar uma potência no passado


O parque possibilita um contato com a natureza em meio a capital


Existem 4 km de trilhas para caminhadas e corridas em torno do Jardim Botânico


SHOPPING DEL SOL

Ao sair do Jardim Botânico, peguei o mesmo Bus Linea 18 num ponto que fica do lado de fora do  muro do parque. De volta à região da Avenida Aviadores del Chaco, fui visitar o maior e mais caro shopping de Assunção, o Shopping del Sol que fica em frente ao Hotel Ibis. Outras opções de compras nos arredores são: Feria Asunción, Paseo Carmelitas e Mariscal López Shopping.

Lojas de marca e uma boa praça de alimentação


Algumas lojas dão 25% desconto para turistas


MUSEO DEL BARRO

Antes de encerrar a exploração pela cidade, segui andando a partir do Shopping del Sol até o Museu do Barro mesmo sabendo que este estaria fechado naquele domingo. É um centro de artes visuais com cerca de 4.000 peças feitas na América desde o século XVII, incluindo máscaras, mas possui também cerâmica pré-colombiana. Funcionamento: terça (15:30 às 20:00) e de quarta a sábado (09:00 às 12:00 / 15:30 às 20:00). Endereço: Rua Grabadores del Cabichuí, 2716.

A entrada no museu é gratuita, mas só abre de terça a sábado


MUSEO DEL FÚTBOL SUDAMERICANO

Um último ponto turístico a ser citado é o Museu do Futebol Sulamericano, localizado no caminho do aeroporto, no Centro de Convenciones de la Conmebol. Segundo informações, este museu só abre aos sábados, de 9h às 12h, e para visitar seria necessário agendar: museo@conmebol.com.py. Eu tentei pedir mais informações por esse email, mas a mensagem voltou.

A sede da Confederação Sulamenricana de Futebol (CONMEBOL) fica em Assunção


Não cheguei a visitar o museu que só abre aos sábados


RETORNO AO BRASIL

Minha ida ao aeroporto custou apenas G$ 2.100 (menos de 2 reais). Essa façanha se consegue com o Bus Linea 30 - Ramal Azul Aeropuerto (2), porém este só funciona de 05h às 20h. Na verdade existem vários ônibus da linha 30 que não passam no aeroporto, é bom parar e perguntar. Outra dica é olhar as placas que indicam o destino, cuja placa avisa "aeropuerto". Como era um domingo, o ônibus demorou bastante a passar, portanto, se for fazer o mesmo é bom chegar cedo ao ponto.

Em frente ao Aeroporto está a imagem da santa que deu nome à cidade


Um aeroporto pitoresco com a fachada enfeitada com plantas


 Camelôs dentro do saguão do aeroporto, nunca tinha visto isso


Às 17h15 o avião decola em direção ao Brasil...


... e o Paraguai fica para trás deixando uma imagem do pôr do sol por cima das nuvens


CUSTOS (abril 2016)

Abaixo estão os gastos de dois dias de viagem em Assunção:

Dia 1:
- Agua 1,5L: G$ 7.000
- Táxi Aeroporto-Hotel: G$ 88.000
- Passagem de bus até o terminal: G$ 2.100
- Guarda Maletas: G$ 5.000
- Bus 12 para o centro: G$ 2.100
- Museo Ferrocarril: G$ 10.000
- Jantar no Lido Bar: G$ 40.000
- Bus 8 (ar cond) até o terminal: G$ 3.300

Dia 2:
- Táxi Terminal-Hotel: G$ 40.000
- Água 1,5L: G$ 7.000
- Jantar: G$ 21.000
- Bus p/ Jardim Botanico (ida) - G$ 2.100
- Bus p/ Jardim Botanico (volta) - G$ 2.100
- Água: G$ 5.000
- Bus p/ aeroporto: G$ 2.100


MEU ROTEIRO

Anterior: CIUDAD DEL ESTE

Roteiro completo: MISSÃO PARAGUAI


Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Reservas na Asia

trazy.com

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Clique aqui para seguir no

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Leia Também

Notícias de Viagens

Viagens pelo Mundo

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 35 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações