Inicio » , , , , , » Grécia: Praia de Navagio, uma das mais belas do mundo

Grécia: Praia de Navagio, uma das mais belas do mundo

Um paraíso perdido na Ilha de Zakynthos 


A Praia de Navagio (naufrágio), que antigamente se chamava Praia de Agios Georgios (São Jorge), é uma enseada na costa noroeste da ilha jônica de Zakynthos que tem o nome atual desde 1983, quando o suposto navio "Panagiotis" naufragou na praia enquanto transportava cigarros contrabandeados. É considerada uma das praias mais bonitas do mundo!


COMO CHEGAR?

A partir da cidade de Zakynthos, é necessário percorrer cerca de 35 Km (47 min), cruzando a ilha de sul para o norte, em meio a montanhas e estradas de curvas sinuosas, para se chegar na Praia de Navagio. A partir do porto, segui as placas que direcionavam até o povoado de Volimes, lugar mais próximo e conhecido de Navagio.

Placas na saída do porto


Além de ter marcado o ponto no GPS, usei um mapa impresso para me guiar


Curvas perigosas nas montanhas, mas com um cenário espetacular


As estradas seguem pelas montanhas, de um lado pedras caindo da parte alta, do outro um penhasco gigantesco. A direção é sempre para Volimes, até aparecer as placas para "Navagio Beach". Antes, se passa pelo Monastério de Anafonitrias. Em certo ponto aparece uma placa que bifurca o caminho para Navagio ou Porto Vromi. Dentro de alguns minutos a estrada acaba em frente uma casa onde é possível estacionar. Logo em frente existe uma pequena plataforma em que já é possível ver Navagio de cima.

A primeira vista, mesmo sem ver o navio direito, já é impressionante


A cor das águas parece vazamento de tinta!


UMA DAS PRAIAS MAIS LINDAS DO MUNDO

Navagio fica abaixo do paredão de pedra calcária e não há meio de se chegar em suas areias, a não ser de barco. Os passeios de barco partem do porto de Vromi, o mais próximo dali, custando cerca de 10 euros por pessoa. Outra opção é sair do porto de Agios Nikolaos, na costa nordeste da ilha, sendo mais longe e custando de 15 a 20 euros por pessoa. 

A trilha segue beirando um pequeno muro e continua depois dele


O caminho tem muita pedra pontiaguda, difícil de andar. A bota de alguém não resistiu


Cuidado aonde pisa, caminhe pela trilha se afastando um pouco da beira


Na baixa temporada, os passeios de uma hora de duração costumam sair a partir de 13h e são mais raros. Eu tentei chegar lá saindo desses portos e não deu muito certo. Relatei no post A Ilha de Zakynthos e seu litoral impressionante. Mas a melhor vista é do alto, seguindo pela direita do local de estacionamento, numa trilha beirando o penhasco.

Ainda cedo havia sombra feita pelo "paredão" de pedra calcária


Todas as fotos deste post estão sem filtro, acredite, a cor é assim mesmo!


Toda essa encosta é rochosa e permite vistas impressionantes


Como eu cheguei no local antes das 10h da manhã, não havia ninguém lá, podendo ter toda a paz e silêncio para aproveitar o momento. Em certo ponto, já é possível ter uma visão de cartão postal, coisa mais bonita de se ver.

Antes das 10h e numa baixa temporada, é possível apreciar a natureza sem multidões de turistas 


A batida das ondas vai formando cavernas que são acessíveis por barco apenas


Não dá vontade de dar um mergulho nessa praia? Mas estava frio!


O país das praias mais belas sendo representado nesta que é uma das mais belas do mundo


O NAVIO NAUFRAGADO

Conhecido turisticamente como "Shipwreck", o navio naufragado é uma atração à parte. A localização dele bem no meio da areia, naquele lugar em que tudo é perfeito, cria dúvidas da história do navio de contrabando naufragado. Parece que foi colocado lá de enfeite. Veja abaixo os detalhes:

Este navio estaria contrabandeando cigarros quando encalhou na enseada


A ação da maresia é evidente, afinal, o naufrágio teria acontecido em 1983


O navio Panagiotis, já muito pixado através do tempo


A carga provavelmente ficava acondicionada nessa posição


A proa do navio


ATRAÇÕES DE NAVAGIO

A Praia de Navagio é um local único, sem nada parecido, e vale a pena chegar até lá só para ter o "colírio" de se ver aquela paisagem. Mas o local também é palco de prática de Base Jump, algo que faltava: juntar as belas paisagens com a adrenalina! Veja abaixo um vídeo dessa prática:



Depois das 11h os visitantes começaram a chegar acabando com a paz que estava reinando por ali. Junto com os turistas chegou um vendedor que montou sua barraca vendendo produtos naturais feitos na ilha, como azeite, vinho, mel e um delicioso doce de laranja. Tem amostra grátis para provar!

Em 2012, um base jumper britânico morreu durante a prática nesta praia


UM MISTÉRIO NO FINAL DA EXPLORAÇÃO

Caminhei desta vez pela estrada de terra que desce pela esquerda do paredão para saciar minha curiosidade de saber se havia algo mais a ser visto, e não é que achei... Observei algo brilhante no meio da vegetação do morro. Não consegui identificar o que era. Peguei então a máquina fotográfica e aproximei o objeto com o zoom, foi então que fiquei sem palavras: era a carcaça de um carro caído, capotado! Percebi que logo acima passava uma estrada de asfalto com as curvas sinuosas características das Ilhas Jônicas e que ali era uma ribanceira. Seria um acidente ocorrido já há algum tempo? O que aconteceu com as pessoas que estavam lá? E se aquilo fosse um carro jogado para obter o pagamento do seguro? Esse é um mistério que talvez eu nunca vá saber a resposta.

Parachoque do carro


Parte do carro que caiu da ribanceira. O que teria acontecido?


MEU ROTEIRO

Anterior: ZAKYNTHOS

Roteiro completo: MISSÃO GRÉCIA

Próximo: KEFALONIA


Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Reservas na Asia

trazy.com

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Clique aqui para seguir no

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Leia Também

Notícias de Viagens

Viagens pelo Mundo

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 35 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações