Grécia: Delos, a ilha perdida do deus Apolo

Um misto de lendas mitológicas e ruínas magníficas 


Delos é uma ilha próxima de Mykonos que foi por muito tempo um lugar sagrado. Segundo a mitologia grega, foi o local de nascimento dos deuses Apolo e Artemis. Diz a lenda que Hera nunca gostou muito de Leto, ambas esposas de Zeus. Quando Leto engravidou, Hera pediu à Gaia (Titã que representa a Terra) que esta impedisse a futura mãe de achar lugar na terra onde pudesse dar à luz. Poseidon, o deus dos mares, vendo que Leto não encontrava abrigo, comoveu-se e fez emergir do mar a ilha de Delos. Sendo essa uma ilha flutuante, não pertencente a Gaia, que assim não conseguiu exercer o seu poder.


COMO CHEGAR?

O acesso à ilha de Delos é feita pelo mar a partir da ilha de Mykonos, no porto próximo dos restaurantes a beira-mar e da pequena Igreja de Paraportiani. Os ticket de embarque podem ser comprados na agência de turismo ao lado dos restaurantes (antecipadamente) ou no guichê do próprio porto (perto da hora do embarque). O valor é de 18 euros por pessoa (abril 2015).

Os barcos saem da enseada de Mykonos, no pequeno porto próximo aos restaurantes


Uma isolada igreja na encosta de Mykonos


CHEGADA EM DELOS

Foram cerca de 30 minutos até chegar em Delos. Ao desembarcar, é avisado o horário de retorno do barco. Apressei o passo para passar logo na bilheteria antes dos imensos grupos guiados de turistas. O valor da entrada era de 5 euros (museu incluso).

Porto de Delos e sua bilheteria


O sítio arqueológico visto do mar


O barco aguarda no pier até o horário de retorno. Não vá perder!


RUÍNAS DOS PALÁCIOS E MANSÕES

Comecei a exploração pelo sul do sítio arqueológico, uma área residencial onde morava gente importante. Na Mansão de Dionísio existe um incrível mosaico que representa o deus Dionísio montado em uma pantera. O original se encontra no Museu Arqueológico de Delos.

As casas são feitas de pedras encaixadas


Portal de mármore da Mansão de Dionísio


Interior da Mansão de Dionísio, com um dos mosaicos mais belos de Delos


Desenho de Dionísio montado numa pantera


Outra coisa interessante são as estátuas sem cabeça dos proprietários da Mansão de Cleópatra dando as boas-vindas ao visitante que chega. Seguindo pela a esquerda, se chega num interessante poço profundo. É possível ver os sistemas de drenagem passando pelo piso das casas.

Maison de Cleopatre, a mansão da Cleopatra


Janela para um poço artesiano


O poço é bem profundo


Caminhando mais ao sul está a Casa com os golfinhos e a Casa com as Máscaras que são luxuosas propriedades particulares com pisos de mosaico muito interessantes.  A Casa com Tridente é a residência de um supostamente rico proprietário de barcos ou comerciante.

Caminhando ao sul do sítio existem outras casas que já foram luxuosas


Casa do Tridente


A Casa dos Golfinhos foi apelidada por ser repleta de desenhos do animal


E entre os belos mosaicos, um deles chama a atenção pela arte da suástica venerada numa época antes de Cristo. Este símbolo foi denegrido pelo nacional socialismo alemão (nazismo) e é hoje tido como um símbolo negativo.

Suásticas num mosaico colorido de 6 a.C.


Mesmos nas casas menores, o cuidado com o piso também existia


O ESPAÇO PÚBLICO E SUAS CONSTRUÇÕES

Depois de passar pelas casas de luxo se chega na área do Teatro. Lá, é possível ver as ruínas de um impressionante sistema de cisternas. 

Uma excelente obra de engenharia: as cisternas de Delos


O calango grego passeia em ruínas milenares 


Ao olhar o Teatro dá para perceber a magnitude daquela construção. Hoje, porém, já se encontra coberto de vegetação. Seguindo o caminho da esquerda, é possível chegar na parte mais alta do Teatro e ter uma visão privilegiada do sítio de Delos.

Paredes da estrutura do Teatro com cortes impressionantes


Vista do Teatro de cima de suas arquibancadas


Vista do porto a partir do alto do teatro grego de Delos


Uma curiosidade é que sob instrução do Oráculo de Delfos, a ilha foi purgada de todos os cadáveres, tendo sido desenterrados aqueles que existiam e levados para outras ilhas. Não era permitido morrer ou dar à luz na ilha devido à sua importância sagrada e para preservar a sua neutralidade no comércio, já que ninguém poderia, então, reivindicar a posse por meio de herança.

As mais diversas estátuas embelezavam os espaços públicos de Delos


Busto de Hermes. Pode parecer paranoia, mas...


... não lembra o estilo desta estátua de Tiahuanaco (Bolívia)?


O COLOSSO DE NAXOS

Não foi somente a ilha de Rhodes que possuía um colosso (estátua gigante). Em Delos havia o colossal Kouros de Apolo ou Colosso de Naxos, a qual só existem partes atualmente. Datando do século 6 a.C., pedaços da parte superior do tronco e da pelve foi o que sobrou no sítio arqueológico. Uma mão da estátua é mantida no Museu Arqueológico de Delos e um pé no Museu Britânico. 

Em meio às ruínas de Delos, permanecem partes do peito e da pelve do colosso


Os "kouros" eram estátuas que os antigos gregos associavam à imagens de jovens masculinos nus, é também utilizado por Homero para se referir a jovens soldados.

Os pedaços já se encontram descaracterizados depois de tantos anos


Painel explicativo mostra como era o Colosso de Naxos


ÁGORA DOS ITALIANOS

Seguindo para o norte do sítio, está o maior edifício de Delos: a Ágora dos Italianos, um mercado e ponto de reunião de todos os empresários italianos da ilha, por volta de 100 a.C.

Discos e colunas de mármore caídos pela Ágora


O detalhe das obras faz ter a ideia da beleza dessas construções em seu auge 


TERRAÇO DOS LEÕES

Dedicado a Apolo pelo povo de Naxos pouco antes de 600 a.C., tinha originalmente nove a doze leões de mármore que guardam a Via Sacra, no mesmo estilo monumental  que a avenida de esfinges de Luxor, Egito. 


Hoje, existem apenas sete dos leões originais que se encontram no Museu Arqueológico de Delos


A Casa do Lago (Lake House) é um exemplo típico de uma casa de Delos do século 2 a.C. Os quartos estão dispostos em torno de um pátio quadrado aberto, cercado por pórticos, que proporciona ventilação e iluminação.

Pisos de mosaico também são vistos ao norte do sítio


OS SANTUÁRIOS RELIGIOSOS

Um caminho ao sul do museu leva para cima do morro onde estão os templos e santuários antigos. No início do caminho, está o Santuário das Divindades Sírias e o Santuário das Deidades Egípcias. Já o Santuário de Hera está localizado em um terraço especialmente criado no sopé do Monte Kynthos. 

Ao lado do museu está o caminho que leva até a colina


Na encosta do morro está a Gruta de Hércules, uma fenda natural na rocha, coberta por enormes placas de granito. Uma escada leva ao cume da colina, para o Santuário de Zeus e Atenas. O Templo de Isis foi construído também numa encosta elevada no início do período romano para venerar a trindade familiar de Isis, o alexandrino Serapis e Anubis .

No cume da colina onde estão o Santuário de Zeus e de Atenas


O Templo de Isis, um dos mais conservados


MAPA DE DELOS

Mapa arqueológico de Delos (clique para ampliar)


MEU ROTEIRO

Anterior: MYKONOS

Roteiro completo: MISSÃO GRÉCIA

Próximo: MUSEU ARQUEOLÓGICO DE DELOS

Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Reservas na Asia

trazy.com

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Clique aqui para seguir no

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Leia Também

Notícias de Viagens

Viagens pelo Mundo

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 35 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações