Cidade do Panamá: O famoso Canal do Panamá

A engenharia que superou a natureza 


Era hora de visitar o mais famoso ponto turístico de quem vem para esta cidade: O Canal do Panamá, que possui 82 Km de extensão e cruza o país permitindo o acesso a cada um dos oceanos que banham as américas.

O Canal que começou a ser construído em 1880 pela mesma companhia francesa que havia construído o Canal de Suez, no Egito, foi um projeto ousado de unir os dois oceanos, mas as selvas americanas acabaram com essa primeira tentativa. O clima quente e propício para doenças tropicais e as chuvas que causavam desmoronamentos de terra dificultaram a construção e aconteceram diversas mortes de operários durante quatro anos até a empresa falir.

Os EUA entraram na disputa sempre pensando na hegemonia de controle desse ponto estratégico e concluíram o projeto em 1914. Somente no ano 2000 a concessão do Canal foi transferida de vez para o Panamá.

A visita ao Canal é feita no Centro de Visitantes de Miraflores que fica a 25 Km do centro da cidade. Miraflores é o nome de um dos lagos que o canal cruza e fica a 15,5 metros acima do nível do mar. O outro lago, ainda maior e próximo ao Oceano Pacífico é o lago Gatún, que fica a 26 metros acima do nível do mar. Além dessas diferenças de altitude, o lado do oceano Pacífico é 25 cm mais alto do que o lado do Atlântico, além das suas marés que sobem mais. Já imaginou a dificuldade de engenharia naquela época para criar essa obra faraônica?
A maior atração da Cidade do Panamá


Para chegar no Canal do Panamá você pode ir de carro seguindo, a partir da área do Shopping Albrook, a Avenida Omar Torrijos Herrera em direção norte. Outra opção mais comum é combinar com um taxi a corrida até lá. O preço normalmente é de U$ 25 para o táxi levar, esperar durante a visita e retornar. E peguei um táxi meio “caído” e o motorista me cobrou só U$ 20.

A entrada do centro de visitantes possui estacionamento


Chegando no Centro de Visitantes, fui comprar o ingresso e o motorista do táxi foi para o estacionamento me esperar. O Centro de Visitante de Miraflores funciona diariamente de 09h00 às 17h00, incluindo feriados, e seus preços de ingresso para não residentes são os seguintes:

Adultos: B/ 15,00
Menores com identificação (6 a 12 anos): B/ 10,00
Operadores de turismo: B/ 12,00
Observe que os preços estão em Balboas, a moeda local, mas são equivalentes ao dólar americano.

O prédio do centro de visitantes é dividido das seguinte forma:

Térreo – Lanchonete e salas de exibição
Primeiro Andar – Salas de exibição
Segundo Andar - Restaurante
Terceiro Andar – Salão de eventos
Quarto Andar – Lanchonete e mirante

Área para lanchar de frente para o Canal


As exibições são museus do Canal do Panamá que exibem maquetes explicativas da construção e do funcionamento do canal. Além disso, possui aquários e animais empalhados que exemplificam a fauna da região.

Maquetes contam a história do Canal


Aquário com as espécies de peixes nativos da região


Toda a fauna local é exposta, até de insetos


Também são exibidos vídeos em uma sala de projeção sobre a construção e operação das comportas dos lagos.

Mas o que vale o ingresso é observar ao vivo o show é feito na eclusa de Miraflores. Todas as eclusas do canal são duplas, de modo que os barcos possam passar nas duas direções. Os navios são transportados ao interior das eclusas por pequenos aparelhos ferroviários.

As comportas que realizam as mudanças de nível de água


A passagem pelo canal se torna a atração


 Passagem de um nível mais alto ao mais baixo


Muita engenharia para permitir a passagem dos navios


Em uma espécie de “varandão” os visitantes podem observar a passagem de navios pelo canal, vendo o funcionamentos do sistema de eclusas que enchem e esvaziam na passagem das embarcações. Existe até narração ao vivo através de auto-falantes em que um locutor panamenho explica qual o navio e nacionalidade está passando naquele momento.

As pessoas trocam acenos de mãos com os tripulantes dos barcos e tudo vira uma festa. O pior é que fica tão lotado de gente na área de observação que é quase impossível tirar fotos com o canal nos fundos. A dica é fotografar na escada que desce para a lanchonete no piso inferior.

 Acenos dos turistas às tripulações e passageiros


Navio seguindo pelo caminho inverso do mostrado acima


Ah, e não esqueça do protetor solar se estiver muito quente!

Mais informações no site www.pancanal.com e pelo e-mail cvm@pancanal.com.


       LEIA TAMBÉM: 

      A CIDADE DO PANAMA

      DICAS DE COMPRAS

      DICAS DE TRANSPORTE




Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Reservas na Asia

trazy.com

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Clique aqui para seguir no

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Leia Também

Notícias de Viagens

Viagens pelo Mundo

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 35 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações