Inicio » , , , , » Ilha de Páscoa: As praias de Ovahe e Anakena

Ilha de Páscoa: As praias de Ovahe e Anakena

O litoral que mistura paisagens paradisíacas e monumentos antigos


Se você está na Ilha de Páscoa apenas para descanso e não liga a mínima para os moai, você deve conhecer as paradisíacas praias do norte da ilha. Se você não liga muito para praias e está na ilha de páscoa por interesse arqueológico... você também tem que conhecer as praias de Ovahe e Anakena!


COMO CHEGAR

Existe uma estrada em boas condições que liga a cidade de Hanga Roa à praia de Anakena (18 km / 30 min), que por sua vez fica à 1,5 km de Ovahe. O trecho da estrada entre Ahu Tongariki e Anakena não está em boas condições, mas a partir daí toda a estrada é asfaltada. A melhor maneira de visitar as praias é alugar um carro, assim se tem mais liberdade para ir e vir.

Localização de Anakena na Ilha de Páscoa (Ovahe está a 1,5 km ao leste)


A segunda melhor maneira é alugar uma bicicleta e seguir pela mesma estrada. A pedalada dura cerca de 1 hora e meia da cidade até as praias. No caminho de volta, o melhor itinerário é pegar a estrada costeira, porque a estrada de Anakena é de subida íngreme na volta. Embora o caminho do litoral seja mais longo (cerca de 2 horas), é menos desgastante e com belas paisagens e sítios arqueológicos.

A opção mais cara e com menos liberdade é ir de táxi que custa cerca de US$ 30. Neste caso, é necessário combinar com o motorista para buscá-lo, já que não há sinal de celular naquela área para chamar o táxi no retorno.


OVAHE BEACH

Depois de percorrer os sítios arqueológicos desde o vulcão Poike pelo norte da ilha, cheguei em Ovahe que é a segunda melhor praia na Ilha de Páscoa, só perde para Anakena em beleza, mas em compensação é muito menos lotada de visitantes. A entrada desta praia fica na estrada que não se encontra em boas condições como as outras, mas é tranquilo dirigir por lá.

Placa sinalizando a entrada da praia de Ovahe


É formada por uma pequena enseada de água azul-turquesa e areia rosada, produto da mistura de pedra vulcânica vermelha e coral branco. É toda cercada por falésias avermelhadas. A transparência da água é maior do que em Anakena, sendo um dos locais mais adequados para a prática de snorkeling.

Ao fundo está o extinto vulcão Poike


É uma praia mais vazia e menos popular do que Anakena


Em Ovahe não existe ahu ou moai, o único indício da antiga civilização Rapa Nui é o Crematório Ancestral usado para incinerar o corpo dos mortos. No local existe uma placa que informa e pede para não usar aquele local para banho por respeito.

Placa informa os limites de um antigo crematório


Crematório Rapa Nui


Uma das características da praia são suas falésias e cavernas. Eu cheguei no final da tarde e havia muita sombra. Descobri que para pegar a praia iluminada pelo sol deve-se ir na parte da manhã. Isso se deve porque Ovahe é cercada pelas falésias e o sol só fica à mostra até as 14h00, aproximadamente.

A faixa de areia fica rodeada por falésias avermelhadas


Uma das cavernas fica no alto das falésias, bem no centro da praia


É um bom lugar para subir e usar como mirante


ANAKENA BEACH

Ela é sem dúvidas a principal praia da Ilha de Páscoa. Consegue ter uma paisagem única no mundo, com mar calmo e cristalino, areia fina e branca e até mesmo coqueiros que foram importados do Tahiti nos anos 1960. Mas o diferencial é dividir isso tudo com seus ahu e moai.

Enseada de areias brancas e finas, morro com caverna e pedras vulcânicas: parece um quadro


A praia e os moai fazem de Anakena um lugar sem igual


Ao chegar e ver a praia de longe já é possível perceber o clima de paraíso escondido. Mas apesar de ter uma atmosfera de isolamento, Anakena possui certa estrutura para receber os visitantes, como estacionamento, banheiros, barracas de suvenires, aluguel de equipamentos para mergulho e quiosques de alimentos e bebidas.

Entrada da praia de Anakena


A praia tem até estrutura de banheiro público para manter a limpeza


A LENDA

Diz a lenda que foi em Anakena que Hotu Matu'a, o primeiro rei da ilha, desembarcou com os seus homens e estabeleceu a primeira cidade que deu origem à cultura Rapa Nui. A tradição diz que uma das cavernas encontradas ao longo da praia foi residência do rei. Por causa dessa mitologia, a praia sempre foi um dos locais mais venerados da ilha e o centro religioso da tribo Miru. Existem 2 sítios de moai no local: Ahu Nau Nau e Ahu Ature Huke

A presença dos moai marca a paisagem da praia


Este foi um dos locais mais importantes da história Rapa Nui


AHU NAU NAU

Este ahu estava parcialmente enterrado na areia e com as estátuas caídas, até que em 1978, o arqueólogo Sergio Rapu iniciou a restauração do local. Hoje, o Ahu Nau Nau é considerado um dos mais bem preservados. São 7 estátuas no total, sendo 4 moais com pukao (chapéu), um moai sem pukao, e outros dois incompletos.

O Ahu Nau Nau é composto por 7 moai (sem descontar os sem cabeça)


Essses são os pukao mais bem conservados


Os traços no rosto dos moai são bem finos e detalhados


O Ahu Nau Nau é o "cartão postal" da praia de Anakena


AHU ATURE HUKE

Este ahu possui uma estátua única posicionada num local com uma bela vista da praia de Anakena. Ele foi um dos primeiros moai da ilha a ser levantado e restaurado, que foi feito pelo lendário pesquisador Thor Heyerdahl e durou 9 dias de testes para provar que com o uso de madeira, as pedras maciças podiam ser movidas e posicionadas pelos próprios ilhéus há muitos séculos atrás. É claro que ele não explicou como eles transportaram esses moai por vários quilômetros desde a fábrica em Rano Raraku.

Ahu Ature Huke foi o primeiro moai a ser colocado de pé na ilha


Outro moai deteriorado e ainda caído no gramado de Anakena


A PRAIA

O isolamento da Ilha de Páscoa consegue manter Anakena com ainda com características de uma praia virgem, com poucos visitantes, principalmente pela manhã. Os passeios turísticos das agências e costumam chegar na parte da tarde. A temperatura de suas águas varia entre 24°C (verão) e 18°C (inverno), estando propícia para o uso em qualquer época do ano. A sombra das palmeiras cria o clima ideal para fazer piqueniques ou relaxar nas suas sombras.

As palmeiras não são nativas da ilha, foram trazidas do Tahiti nos anos 60


A enseada de Anakena mantém suas águas calmas e seguras


A areia é branca e fina


Clima de praia virgem, mas com estrutura para o conforto dos visitantes


Um pôr-do-sol nas águas de Anakena para fechar bem o dia


MERGULHO

Já que estou falando de praias, não poderia deixar de citar uma atividade relacionada que atrai muitos turistas na Ilha de Páscoa: o mergulho. Apesar de adorar nadar, eu não sou muito fã dessa atividade debaixo d´água. Para quem gosta, existem diversas operadoras na ilha que incluem o equipamento no preço do pacote de mergulho, além de ministrar cursos e fazer também passeios de bote e snorkeling. Uma bastante recomendada é a Orca Diving Center. A grande atração da ilha é o moai submerso na costa de Hanga Roa. Não, ele não é real, apenas uma estátua de concreto colocada entre os corais para tornar o mergulho mais divertido.

Mapa dos locais para mergulho (clique para ampliar)


MEU ROTEIRO

Anterior: LA PEROUSE BAY

Roteiro completo: MISSÃO ILHA DE PÁSCOA

Próximo: PUNA PAU


Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Proxima Página inicial

Reservas na Asia

trazy.com

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Clique aqui para seguir no

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Leia Também

Notícias de Viagens

Viagens pelo Mundo

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 35 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações