Inicio » » MONTEVIDÉU (primeiro dia)

MONTEVIDÉU (primeiro dia)

Primeiro dia na capital


A primeira missão do dia seria chegar no Centro Histórico, cujo bairro é Ciudad Vieja, e conhecer os principais pontos da história do país.
Ao sair do Hostel Ibirapita, a atendente orientou que o meio mais barato seria pegar o ônibus (Linha CA1 - CIUDAD VIEJA)  para este local em frente o Shopping Tres Cruces (que é integrado ao terminal rodoviário), na Boulevard General Artigas. Esse foi um dos motivos de eu ter escolhido o hostel nessa localidade, pois fica em ponto central da cidade, e de fácil (e barato) deslocamento para qualquer outro ponto.
Montevidéu é cidade grande mas com ruas tranquilas de interior

Chegando na Ciudad Vieja, comecei do (quase) ponto final do ônibus, passando pelo Museu do Carnaval (estava fechado), depois no Mercado del Puerto e seguindo pela Calle 25 de Mayo, entrei no Museo Precolombino (pré-colombiano). Este museu, apesar de ser caro (65 pesos) não possui muitos itens para se ver, não recomendo se você não for amante de arqueologia.

Começando pela área do Porto

Ao lado do Porto, o prédio da Administração da Aduana. Em frente está o Museu do Carnaval

Ao lado do Museu do Carnaval, está a área badalada Mercado do Porto

Interior do Mercado do Porto


Próximo dali, no número 314 da Calle 25 de Mayo (visitação: seg/sex das 12h-17h30), está a casa simples em que viveu Garibaldi, a personalidade italiana que fez parte da história do Brasil lutando na Revolução Farroupilha além de diversos outros conflitos na Europa e América.



Continuando o tour, agora na Plaza Constituicion, conheci a Iglesia Matriz construída em 1799 e o Cabildo, construção onde acontecia as reuniões políticas decisivas e agora é Museu e Arquivo Histórico. Já mais a frente se chega na Plaza Independencia, principal ponto turístico e histórico por conter o Mausoléu do General Artigas, herói nacional que lutou pela independência do país, e o Palácio Salvo, construído em 1928, foi sede do governo e é o mais alto . Perto da praça está o magnífico Teatro Soliz, de 1856, que possui visita guiada e paga (eu não fui).










Ainda encontrei pelo caminho, na Av. 18 de Julio, o Instituto de Cultura Uruguayo-Brasileño, entrei na cara de pau para conhecer. Foi bom para matar saudades do idioma (inclusive ouvi uma aula de português brasileiro rolando em uma das salas).





Seguindo pela Av. 18 de Julio, a principal da cidade, se chega na Praça Cagancha onde fica o Museu Pedagógico, lugar interessante que conta a história da educação, inclusive com arcaicos meios de punição como chapéu de burro e palmatória (seg a sex, entrada gratuita, das 9h às 19h). Na Av. 18 de Julio 998, fica o Museo de la Moneda e Gaucho (ter/sex, entrada gratuita, 9h30-12h e 13h30-18h), com peças interessantes sobre o povo dos pampas. 


Casal típico dos pampas no Museu Gaúcho


Instrumentos de castigo no Museu Pedagógico

Próximo aos museus está a Fuente de los Candados (Fonte dos Cadeados). "A lenda diz que se for colocado um cadeado com as iniciais de duas pessoas que se amam, elas vão retornar um dia para visitá-la e seu amor será eterno".





Nessa mesma direção, na Calle Colonia, está o Museo del Automovil, um museu particular de entrada gratuita. Fica no número 1621 6º andar, ter/sex - 14h as 19h. Os apreciadores de automóvel vão adorar.



Já se aproximando o pôr-do-sol, o tour do dia foi encerrado no Palácio Legislativo, uma construção imponente no estilo greco-romano. É um pouco distante do centro, no final da Av. del Libertador mas eu fui andando. Para voltar ao hostel não houve complicação, foi só descobrir um ônibus que passasse pelo terminal 3 Cruces, peguei o da Linha 151 PORTONES.





JÁ PLANEJANDO A VIAGEM PARA A ARGENTINA

Ao chegar no terminal, comprei logo as passagens para Colonia del Sacramento na empresa COT e o ticket do Buquebus (sim, existe um guichê da Buquebus no terminal rodoviário, empresa que faz a travessia de ferry de Colonia até Buenos Aires).

Depois de um dia cansativo e de um bom e barato jantar, fui tomar um banho e dormir. Não é que a porta do banheiro do hostel não tinha maçaneta e, sem eu perceber, fechei e não consegui mais abrir. Tive que sacar uma pequena tesoura do meu kit higiene e quase entortei a peça, mas consegui abrir improvisadamente. Próximo passo é dormir para o próximo dia de aventura.


GASTOS DO DIA

3 diárias Hostel Ibirapita - U$ 126
Coletivo para Ciudad Vieja - 13 pesos
Entrada Museo Precolombino - 65 pesos
Almoço - 150 pesos
Coletivo de volta - 20 pesos
Jantar - 175 pesos
Passagem para Colonia del Sacramento - 251 pesos
Ferryboat Buquebus para Buenos Aires - R$ 95,00


MEU ROTEIRO

Anterior: PUNTA BALENA

Roteiro completo: MISSÃO URUGUAI / ARGENTINA




Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Anterior Página inicial

Reservas na Asia

trazy.com

Promoção! Reserve aqui

Booking.com

Se inscreva no canal

Clique aqui para seguir no

Pesquise o seu destino aqui

Booking.com

Leia Também

Viagens pelo Mundo

Sobre o autor

Sobre o autor
Renan tem 35 anos, é carioca, mochileiro, torcedor do Botafogo, historiador e arqueólogo amador. Gosta de viajar, fazer trilhas, academia, ler sobre a história do mundo e os mistérios da arqueologia, sempre comparando os lados opostos de cada teoria. Cada viagem que faz é fruto de muito planejamento e busca conhecer o máximo de lugares possíveis no curto período que tem disponível. Acredita que a história foi e continua sendo distorcida para beneficiar alguns grupos, e somente explorando a verdade oculta no passado é que se consegue montar o quebra-cabeça do mundo.

Total de visualizações